Suplementação infantil: afinal, crianças devem ou não ingerir suplementos e complementos alimentares?

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Suplementação infantil: afinal, crianças devem ou não ingerir suplementos e complementos alimentares?

4 de junho de 2018
Gabriela Dantas (CRN 46136)
Nutricionista

suplementação infantil

A suplementação infantil é um assunto muito discutido nas rodas de estudo entre pediatras e nutricionistas em todo o mundo.

A necessidade de suplementar ou não está sempre em pauta, pois as carências nutricionais que uma criança pode ou não ter na infância tende a resultar em problemas sérios de desenvolvimento na sua vida adulta.

A alimentação infantil é sempre uma grande preocupação para os pais, porque quando se trata da saúde, os responsáveis querem o melhor dos pequenos.

Sabemos que nesta fase, é possível notar resistência das crianças em relação a certas refeições, aos alimentos mais saudáveis, formas de preparo e consistência.

O fato é que a ausência desses alimentos, geralmente dispensados pelos menores, pode ocasionar deficiência de alguns nutrientes e vitaminas importantes para o crescimento.

Apreensivos, muitas vezes a primeira alternativa pela qual os pais optam, quando seus filhos não estão se alimentando bem, é usar os suplementos ou complemento alimentares. Mas será que esse é o melhor caminho?

Vamos conhecer quais são as necessidades reais das crianças e se de fato suplementa-las nessa fase é a melhor opção:

Suplementação infantil: necessidades nos dois primeiros anos

suplementação infantil necessidades nos dois primeiros anos

É determinado por especialistas que nos dois primeiros anos de vida é quando a criança possui necessidades específicas de alguns nutrientes como a vitamina D, vitamina A e o ferro, e que pode ser fornecido através de suplementos dos nutrientes descritos.

Vitamina D

A Sociedade Brasileira de Pediatria diz que bebes de até um ano deve receber doses diárias de 400 UI de vitamina D. Esta vitamina está totalmente ligada no fechamento da moleira além de favorecer o desenvolvimento ósseo.

Vitamina A

Esta vitamina é essencial para proteção dos ossos, da visão e da pele. Não é obrigatória sua suplementação, mas, as crianças que fazem o uso da vitamina D, conseguem se beneficiar da vitamina A, já que ela é adicionada a esse suplemento.

Ferro

O sulfato ferroso é recomendado para prevenir a anemia. Normalmente é indicado para bebes prematuros ou aqueles que não são amamentados exclusivamente pela mãe. É essencial para formação das hemoglobinas, bom funcionamento das células e transporte de oxigênio no organismo.

Zinco

O zinco é um mineral responsável pelo bom funcionamento das membranas celulares na resposta imunológica, e na regulação hormonal. As crianças amamentadas e que possuem uma alimentação balanceada já garantem as quantidades adequadas de zinco.

Suplementação infantil: necessidades no decorrer da infância

Acima dos dois anos, não existe nenhuma indicação específica de suplementação infantil para as crianças saudáveis. A partir dos 6 meses, quando começa a introdução alimentar, espera-se que a alimentação seja rica e equilibrada, englobando todos os micro e macro nutrientes.

Porém, sabemos que este público nem sempre é aberto a uma alimentação balanceada. As crianças costumam ser resistentes a certos tipos de alimentos como legumes, verduras, frutas e alguns tipos de carne, sendo assim, impossibilitando a ingestão de nutrientes necessários para um desenvolvimento saudável.

Desta forma, a preocupação dos pais acaba se intensificando quando começa a aparecer certos tipos de sintomas como: fraqueza, palidez, cansaço, baixa imunidade, problemas com o desenvolvimento e etc.

A utilização de suplementos e complementos nestes casos são uma alternativa para adicionar a dieta, mas não pode usado único e exclusivamente substituindo a alimentação.

Existe atualmente no mercado, várias opções que podem ajudar a suprir esses nutrientes não adquiridos. Mas, o ideal é que se consulte um pediatra, pois é ele o especialista quem vai identificar as necessidades da criança e prescrever o suplemento ou complemento compatível com as carências descobertas.

Como vou saber se meu filho está se alimentando corretamente?

como vou saber se meu filho está se alimentando corretamente

Esta é uma grande preocupação dos pais: saber se seus filhos estão recebendo nutrientes suficientes para um bom crescimento.  Porém, quem pode confirmar se seu filho está se alimentando mal ou não é o médico ou nutricionista através de exames físico e bioquímico.

Além disso, são estes profissionais de saúde que prescreverão o melhor suplemento, caso haja falta de algum componente alimentar fundamental. Suplementar sem orientação médica pode trazer riscos a criança como, por exemplo, excesso de algumas vitaminas e consequentemente trazer resultados inversos.

Apenas crianças magras devem ser suplementadas?

Na verdade, não. Um erro muito comum das pessoas é acharem que crianças mais “gordinhas” são mais saudáveis. Só que crianças acima do peso normalmente são aquelas que possuem uma dieta contendo uma série de guloseimas açucaradas e produtos industrializados, portanto não são supridas de nutrientes importantes para o crescimento, somente calorias vazias.

Sendo assim, qualquer criança que apresente uma dieta inadequada e que apresente baixa ingestão alimentar, independente do seu peso, pode fazer o uso de complementos ou suplementos.

Lembrando que devemos sempre incentivá-los a ter uma alimentação saudável e caso seja necessário fazer o uso deste recurso, que seja apenas para chegar nas necessidades diárias de vitaminas e minerais.

Suplementação infantil: casos em que a suplementação é estritamente necessária

suplementação infantil casos em que a suplementação é estritamente necessária

Existem algumas doenças que acometem as crianças em que a suplementação é eficaz para prevenir e tratar a desnutrição e a carência de nutrientes.

Desnutrição

A desnutrição infantil é definida por um estado patológico causado pela falta de ingestão ou absorção de nutrientes, causadas ou não por algumas doenças. Ainda é comum em muitos lugares em todo o mundo e preocupa as autoridades especializadas na área.

A suplementação infantil é usada neste caso para recuperar o estado nutricional das crianças, promovendo um crescimento saudável.

Crianças alimentadas por sonda nasoenteral

Algumas situações mais graves em que as crianças não podem se alimentar por via oral, a suplementação é essencialmente indispensável. Neste caso são usados suplementos hipercalóricos, englobando todos os macro e micronutrientes a fim de manter o bom estado nutricional.

Paralisia cerebral

Este distúrbio pode causar problemas alimentares relacionados a desordens motoras nas funções da fala e deglutição das crianças. Além disso, pacientes com paralisia cerebral possuem movimentos involuntários com rigidez muscular, mais conhecido como movimentos espásticos que causam mais gasto de energia, assim perdem muito peso.

A suplementação neste caso é importante para garantir o aporte de calorias necessárias durante o dia, além dos nutrientes essenciais.

Prematuridade

Neste caso, bebes prematuros são suplementados para ganhar peso nos primeiros dias de vida. São usadas fórmulas infantis juntamente com o leite materno para assegurar que ele cresça de maneira adequada e ganhe o peso esperado durante esse processo.

Cardiopatias

A criança cardiopata deve ter alimentação balanceada e, em alguns casos, com restrição de alimentos como: sal, gorduras, alimentos ricos em vitamina K e líquidos em quantidades excessivas. Nestes casos, a suplementação infantil se faz necessária quando há recusa alimentar e déficit de ganho de peso.

Fibrose cística

A fibrose cística é uma doença que pode interferir no sistema digestivo. Sendo assim, pessoas com este distúrbio precisam de uma carga extra de calorias que uma pessoa normal necessita. É usado suplementos e complementos alimentares neste caso, para garantir que as vitaminas e minerais presentes nos macronutrientes sejam absorvidos pelo organismo.

Crianças com intolerância ao glúten e a lactose

Estes distúrbios já fazem as crianças terem uma diminuição drástica de alimentos que elas não podem comer, consequentemente terá uma redução no consumo de vitaminas e minerais importantes para o desenvolvimento.

Nesta situação, são usadas fórmulas sem glúten e sem lactose, além de multivitamínicos para assegurar que haja uma nutrição básica.

Suplementação infantil: crianças atletas devem ser suplementadas?

suplementação infantil crianças atletas devem ser suplementadas

A pratica de atividades física é tida como uma alternativa eficaz para manutenção da saúde e prevenção de doenças.

Incentivar as crianças desde cedo a fazer exercícios pode trazer benefícios para uma vida inteira. Sabemos também que muitas destas crianças “tomam gosto” por isso e se tornam atletas.  As atividades podem variar desde de apenas treinamento físico até a participação em competições.

Sendo assim, as crianças consideradas atletas, aquelas que praticam exercícios com desempenhos extremos e com o objetivo de participar de competições esportivas além de possuir um esforço muscular excessivo, podem ser suplementadas com o acompanhamento de um profissional.

Neste caso, o acompanhamento nutricional é fundamental, pois para cada modalidade, existe uma necessidade diferenciada que o especialista irá adaptar, de acordo com cada tipo de treinamento e competição.

Frequentemente, em crianças, isso tudo é feito apenas com a alimentação. Mas, em alguns casos, o nutricionista opta por usar suplementos, principalmente com o propósito de garantir o crescimento e desenvolvimento adequados.

Meu filho pode tomar Whey Protein?

O whey protein é uma fonte proteica como qualquer outra e pode ser utilizado como suplemento infantil. Logo, seu uso será bem-vindo caso a criança precise de um aporte maior e melhor de proteínas.

Para as crianças atletas também pode ser uma boa alternativa na hora de construir e reparar tecidos que são danificados na hora do treino físico. Mas, como qualquer suplemento, o Whey Protein deve ser prescrito pelo médico ou nutricionista.

Suplementação infantil: posso substituir alguma refeição pelo suplemento?

Nenhum suplemento tem a indicação de substituir refeição. Ele é usado como uma alternativa para incrementar a dieta e manter as crianças nutricionalmente sadias fornecendo equilibro na alimentação.

Tipos de suplementos infantis

tipos de suplementos infantis

Os suplementos alimentares são uma maneira de combater possíveis deficiências de vitaminas e minerais. Desta forma, existem uma grande variedade destes produtos no mercado, podendo variar de misturas mais simples para aquelas altamente enriquecidas.

As fórmulas oferecidas para a suplementação são registradas no Ministério da Saúde e são acompanhados com inúmeros nutrientes, normalmente são compostas por 30% de inulina, que auxilia na absorção das vitaminas e minerais, e contribui para a prevenção das hipovitaminoses e anemias.

Estes suplementos apresentam alto teor calórico indicado para as situações de baixo peso, desnutrição e carências nutricionais, e seu uso está associado com uma alimentação equilibrada e saudável.

Os suplementos e complementos que podem ser usados por crianças são:

  • Multivitamínicos;
  • Suplementos de vitaminas especificas;
  • Fórmulas hipercalóricas;
  • Fórmulas hiperproteicas.

Suplementação infantil: escolha bem qual produto usar

Como dissemos acima, existe uma enorme variedade no mercado de suplementos infantis. Muitos destes produtos possuem uma alta concentração de açucares, aromas artificiais, aditivos químicos e etc.

Por isso, é preciso levar em consideração qual produto terá menos quantidades dos ingredientes já citado para prevenir efeitos contrários.

Conclusão

Com tudo, sabemos que a infância é um período em que se determina em grande parte como será a saúde do adulto. Por isso destaco a importância de se ter uma alimentação saudável desde muito cedo.

Os distúrbios causados pela má nutrição que podem ocorrer nessa fase são responsáveis por graves consequências para criança na fase adulta. O crescimento e o desenvolvimento dos pequenos são um processo biológico, de extrema mudança no tamanho corporal referente à estatura e ao peso.

A carência de nutrientes ocorre em maioria por causa de uma dieta inadequada e pouco diversificada ou por doenças que impedem que as crianças se alimentem adequadamente.

Sendo assim, a suplementação infantil pode ser uma aliada no combate à desnutrição, anemias e hipovitaminoses. Estes produtos devem ser usados conscientemente e deve ser apenas um complemento da dieta.

banner nutrição na primeira infância


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos Relacionados