Retenção de líquido: 7 dicas nutricionais infalíveis para evitá-la

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!


Retenção de líquido: 7 dicas nutricionais infalíveis para evitá-la

27 de março de 2017
Bruna Pinheiro (CRN 35001)
Nutricionista

Retenção de líquido: conheça 7 simples e eficientes dicas para evitar o tão indesejado acúmulo, que pode causar além de insatisfação com o corpo, problemas de saúde decorrentes da ingestão excessiva de certos alimentos.

Nosso corpo é composto principalmente por água. Ela está no sangue, músculos, órgãos e até mesmo nos ossos.

Nosso organismo precisa dela, mas às vezes acaba retendo em grandes quantidades. Esta nada mais é do que a famosa retenção de líquido, que causa inchaço e pode ser desencadeada por diversos fatores.

O que é retenção de líquido?

A retenção de líquido ocorre quando o excesso de fluidos se acumula dentro do corpo. É também conhecida como retenção hídrica ou edema.

A retenção de líquido ocorre no sistema circulatório ou dentro de tecidos e cavidades. Pode causar inchaço nas mãos, pés, tornozelos e pernas. Existem várias razões pelas quais acontece, muitas das quais não são graves.

Algumas mulheres experimentam a retenção de líquidos durante a gravidez ou antes de seu período menstrual. As pessoas que estão fisicamente inativas, por exemplo, quando acamados ou sentado por muito tempo como em voos longos, também podem ser afetadas.

No entanto, a retenção de líquido também pode ser um sintoma de uma condição médica grave como doença renal ou insuficiência cardíaca. Se você está tendo retenção de líquido repentina ou grave, o ideal é buscar atendimento médico imediatamente.

Mas nos casos em que o inchaço é leve e não há nenhuma condição de saúde subjacente, você pode ser capaz de reduzir a retenção de líquidos com alguns truques simples.

Conheça 3 dicas simples e eficientes para reduzir a retenção de líquidos e dar adeus ao inchaço.

1. Coma menos sal

coma menos sal

O que comemos tem um efeito enorme sobre o edema e a retenção de líquido.

O maior culpado é a ingestão de sal. O sal é uma combinação de sódio e cloreto. O sódio liga-se à água no corpo e é usado para manter a água dentro ou fora das células do corpo.

Estudos descobriram que o aumento da ingestão de sódio pode causar maior retenção de líquido. Se ingerimos alimentos processados em excesso, é provável que estejamos também ingerindo alta quantidade de sódio.

As diretrizes recomendam que os adultos ingiram não mais de 2400 mg de sódio diariamente, que é cerca de uma colher de chá de sal por dia.

Uma dica é verificar a quantidade de sódio no rótulo de alimentos e bebidas antes de comprá-los. Isso pode ajudar a equilibrar a quantidade do que você está consumindo. Além disso, é recomendado ingerir quantidade ideal de água para eliminar o excesso de sódio pela urina.

2. Aumente a ingestão de magnésio e vitamina B6 e diminua a retenção de líquido

aumente a ingestão de magnésio e vitamina b6

O magnésio é um importante mineral que está envolvido em mais de 300 reações enzimáticas que mantêm o corpo funcionando.

Além disso, estudos vem mostrando que aumentar a ingestão de magnésio pode ajudar a reduzir a retenção de líquido.

Um estudo descobriu que 200 mg de magnésio por dia reduz a retenção de líquido em mulheres com sintomas pré-menstruais.

Boas fontes de magnésio incluem nozes, grãos integrais, chocolate escuro e vegetais verdes. Também está disponível como suplemento.

Já a vitamina B6 é importante para a formação de glóbulos vermelhos e também serve para muitas outras funções no corpo.

A vitamina B6 também demonstrou reduzir a retenção de líquido em mulheres em período pré-menstrual. Os alimentos ricos em vitamina B6 incluem bananas, batatas, nozes e carne.

3. Ingira mais alimentos ricos em potássio

ingira mais alimentos ricos em potássio

O potássio é um mineral que serve várias funções importantes. Por exemplo, ele ajuda a enviar os sinais elétricos que mantêm o corpo funcionando. Também pode beneficiar a saúde do coração.

O potássio parece ajudar a reduzir a retenção de líquido de duas maneiras, diminuindo os níveis de sódio e aumentando a produção de urina. Bananas, abacates e tomates são exemplos de alimentos que são ricos em potássio.

4. Evite carboidratos refinados

evite carboidratos refinados

Outro culpado da alimentação por trás do edema que poucas pessoas sabem é o carboidrato refinado.

Os carboidratos refinados causam picos nos níveis de açúcar no sangue e de insulina. Quando você tem níveis elevados de insulina, seu corpo mantém o sódio e, por extensão, água.

Reduzir os carboidratos refinados (e todas as fontes de açúcar), pode reduzir o edema não causado pelo excesso de sal.

Combinando uma dieta reduzida de sal com uma dieta reduzida em carboidratos funcionará bem em conjunto para reduzir o excesso de peso da água

5. Água: o santo “remédio” para ajudar a diminuir e até evitar a retenção de líquido

água para diminuir retenção de líquido

Embora o edema seja referido como retenção de líquidos, beber bastante líquido claro, como a água, liberam toxinas e impedem o excesso de acumulação de fluido.

De acordo com a Universidade de Maryland Medical Center, excesso de retenção de líquidos pode causar tensão renal, ou seja, a perda da capacidade dos rins filtrarem resíduos, sais e líquidos do sangue. Quando isso acontece, os resíduos podem chegar a níveis perigosos e afetar a composição química do sangue, que pode ficar fora de equilíbrio. Portanto, levando água aos rins irá evitar danos desnecessários.

Outra explicação para a importância da água no tratamento do edema envolve o sistema renina-angiotensina-aldosterona, responsável por controlar o volume de líquido no corpo e na pressão arterial. O corpo ativa o sistema quando sente a desidratação.

Portanto, quando um composto diurético encontrado nos alimentos, ervas e outros medicamentos provoca um aumento acentuado na produção de urina, alta o suficiente para enganar o corpo em pensar que está desidratado.

O corpo ativa então o sistema renina-angiotensina. A fase final deste sistema é a liberação do hormônio corticosteroide, a aldosterona, da glândula adrenal para manter os níveis de líquidos no corpo.

Aldosterona é transportada para os rins, onde promove a retenção de líquidos. Esta retenção de fluido pode rapidamente causar edema, especialmente se o mecanismo de realimentação para desativar o sistema renina-angiotensina é ineficiente.

O aumento da ingestão de água pode ajudar a desativar o sistema renina-angiotensina ao satisfazer o centro de sede no cérebro e sinalizar a reidratação do corpo.

6. Aumente sua ingestão de fibra para se livrar da retenção de líquido

aumente a ingestão de fibras

Alimentos ricos em fibras ajudam o corpo a remover toxinas. Frutas e vegetais frescos são ricos em fibras, por isso, nunca deixe com que esses alimentos saiam da sua dieta. Farinha de aveia, multicereais, chia e linhaça também podem ajudar a diminuir o problema da retenção de líquido.

7. Utilize alimentos e ervas específicos

Alguns alimentos e ervas também podem reduzir a retenção de líquido. Veja abaixo alguns deles:

Dente-de-leão

dente de leão

O dente-de-leão é um diurético natural, mas seu maior benefício é que ele reduz o excesso de água sem eliminar os nutrientes vitais, como alguns outros diuréticos de venda livre.

Não se esqueça de tomar bastante água potável para evitar a desidratação.

Vinagre de maçã

vinagre de maçã

O vinagre de maçã é rico em potássio, o que ajuda a manter os níveis de sódio sob controle. Você pode usar este alimento, adicionando uma colher de chá de vinagre de maçã para um copo de água e beber diariamente.

Salsinha

chá de salsinha e limão

Salsa também é um diurético. Misture folhas de salsa em um copo de água quente e íngreme por 10 minutos. Beba esta mistura uma vez por dia até que o edema seja reduzido.

Urtiga

urtiga

Urtiga também tem um efeito diurético natural. Você pode tentar tomar um suplemento de urtiga ou preparar chá de urtiga.

Mas lembre-se que para todas as orientações acima um Nutricionista ou Médico Nutrólogo deve ser consultado.

Outras maneiras de reduzir a retenção de líquido

Apesar de dicas como as que apresentamos acima serem altamente eficientes para evitar o acúmulo, reduzir a retenção de líquido é algo que ainda não foi muito estudado pela ciência.

Além da questão nutricional propriamente dita, existem ainda algumas formas potencialmente eficazes para reduzir a retenção hídrica. As mais importantes são o gerenciamento do estresse e os exercícios físicos.

O estresse também pode causar desequilíbrios hormonais, e isso pode levar à retenção de líquido. Portanto, é importante seguir técnicas de gerenciamento de estresse como meditação, exercícios de respiração e massagem terapêutica para relaxar e eliminar o estresse.

Exercício físico pode, para algumas, ser o último conselho que querem ouvir sobre retenção de líquidos, ainda mais vindo de uma Nutricionista, mas, acredite, funciona.

O exercício físico é uma parte importante para ajudar a diminuir o edema pois estimula a circulação e ajuda todos os sistemas do corpo a trabalhar de forma mais eficaz.

Suar é uma maneira fácil de reduzir a água extra no corpo, além dos benefícios de circulação que o ato de se movimentar oferece.

Tente exercitar por pelo menos 30 minutos, três vezes por semana ajuda a diminuir o edema corporal. Isso não só irá ajudar a eliminar a retenção de líquido, mas também irá beneficiar em muito a sua saúde.

Conclusão

Retenção de líquido é um problema comum que a maioria das pessoas enfrentam em algum momento de suas vidas.

Uma combinação de dieta, mudanças de estilo de vida, suplementos e alimentos diuréticos podem trabalhar em conjunto para aliviar o edema e impedi-lo de retornar.

A principal coisa a se lembrar é que o edema é causado por uma combinação de muito sódio no corpo e má circulação. Ao reduzir a ingestão de sal e incentivar o consumo de água, o edema tende a desaparecer.

Combinando mudanças de hábitos alimentares, como as que listamos neste artigo, com exercícios físicos e controle do stress, você certamente irá perceber uma grande redução na retenção de líquido. Contudo, se a retenção ainda persistir um médico deverá ser consultado.

O que achou das dicas? Deixe o seu comentário no espaço destinado para os mesmos abaixo. Adoraria saber a sua opinião.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos Relacionados