Pré-treino: 4 suplementos essenciais para turbinar o seu treino

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Pré-treino: 4 suplementos essenciais para turbinar o seu treino

12 de setembro de 2016
Mariane Savassi (CRN 43720)
Nutricionista

Pré-treino

Pré-treino: você sabe o que fazer? Quer tirar o máximo proveito de sua atividade física? Confira nossas dicas do que tomar antes de cada sessão. Os suplementos desempenham um papel importante na melhoria do desempenho durante os treinos.

Vamos esclarecer agora os mitos e verdades envolvidos na suplementação pré-treino e daremos dicas de 4 suplementos essenciais para dar aquela turbinada no seu treino. Vamos lá?!

Qual a função dos suplementos pré-treino?

Esses suplementos são consumidos antes de uma sessão de atividade física e, tem como objetivo melhorar o desempenho e, consequentemente, os resultados do seu treino. Existem diversos suplementos, de acordo com o objetivo de cada praticante.

A maioria das pessoas procuram os suplementos pré-treino para a obtenção de mais energia. Por isso, o mais comum, quando se fala em pré-treino, é a associação com os estimulantes. São classificados como suplementos estimulantes os que proporcionam energia, dando todo o “gás” para treinar com uma maior intensidade ou volume, sem se cansar muito.

Como escolher um suplemento pré-treino?

suplementos pré-treino: como escolher

Avalie suas necessidades nutricionais

Por serem suplementos que auxiliarão a melhorar a performance, eles não visam o fornecimento de substratos para a construção muscular, nem para o suprimento das necessidades nutricionais. Fique atenta a sua alimentação, para proporcionar ao corpo aquilo que ele necessita.

Avalie o momento em que você treina

Como sabemos, a dieta é baseada no horário do treinamento, ou seja, a partir do horário que se treina, traça-se uma alimentação que seja condizente no fornecimento dos nutrientes e, nas quantidades ideais nos momentos ideais.

Desta forma, alguns indivíduos possuem a disponibilidade de alimentar-se com períodos perfeitos antes do treinamento, possibilitando o uso dos pré-treinos adequadamente também. Use o bom senso para aproveitar todos os benefícios do produto. Observe do que é composto o suplemento pré-treino

Antes de adquirir um suplemento pré-treino, responda as perguntas a seguir: Seu pré-treino possui basicamente estimulantes? Seu pré-treino possui aminoácidos? Seu pré-treino possui propriedades anabólicas? E anticatabólicas? Quais são os nutrientes que, de fato ajudam a reduzir a fadiga muscular e que nele estão presentes?

Adquira os produtos de acordo com o seu objetivo. Por exemplo, se você busca estímulos durante o treino, então opte por suplementos que contenham mais estimulantes do que outros ingredientes. Por sua vez, se você busca suplementos que possuam princípios para a queima de gordura, então busque produtos que tenham essas substâncias.

Esqueça o que funciona melhor para a sua colega!

Seguir orientações de determinada colega sobre o que é melhor ou pior pode significar uma persuasão, deixando, na maioria dos casos, o fator psicológico falar mais alto que o fator físico propriamente dito. Observe então cada produto. Não há nada de mal em ouvir sua colega sobre alguma opinião, mas basear sua escolha apenas nisso será um grande erro!

Como tomar o suplemento pré-treino?

suplemento pré treino: como tomar

O modo como você tomará o seu suplemento pré-treino pode fazer toda a diferença nos resultados finais. Isso porque cada um tem características diferentes que podem influenciar na forma com que é utilizado.

Sendo assim, sempre verifique o modo de usar recomendado pelo fabricante e consulte um nutricionista para tirar suas dúvidas. A dosagem é muito importante, pois quando consumidos em quantidades muito pequenas, eles podem não fazer muito efeito. Já, quando consumidos em doses muito altas, podem prejudicar a sua saúde.

Quais os melhores suplementos pré-treino?

Para ajudar na escolha correta de seu melhor pré-treino, apresentamos quatro opções de suplementos, escolha sempre uma marca reconhecida no mercado e que apresente confiabilidade, segurança e eficácia.

1. Estimulantes a base de Cafeína ou Guaraná

Pré-treino: estimulantes a-base de cafeina e guaraná

Tanto a cafeína, quanto o guaraná pertencem ao grupo das metilxantinas e, é capaz de aumentar a concentração e reduzir a sensação de fadiga. A cafeína é também conhecida pelo efeito de acelerador termogênico, em particular, através da produção de energia, o processamento das proteínas em glicose. Vários estudos têm demonstrado que tomar cafeína pode fornecer um impulso físico antes de um treino.

Um cuidado a ser tomado é o excesso de cafeína, que pode representar um risco para a saúde e, suplementos podem conter mais do que aquilo que pode ser encontrada em alimentos ou bebidas. Em excesso pode ocorrer arritmia cardíaca que, por sua vez, pode levar a uma parada cardíaca.

O guaraná em pó é bastante conhecido por ser um energético natural, proporcionando mais energia e disposição. Sua propriedade estimulante se dá pela alta concentração de cafeína. O uso não causa dependência, porém é preciso ficar atenta, pois a quantidade de cafeína encontrada no guaraná, pode ser até quatro vezes maior do que a encontrada no café.

O pó de guaraná estimula a liberação de dopamina e adrenalina na corrente sanguínea, combatendo o cansaço físico e mental. Estimula a renovação das células, agindo como um tônico rejuvenescedor, por ser um antioxidante que combate os radicais livres; proporciona mais energia e disposição, dando um “up” nos seus treinos na academia e funciona como termogênico aumentando o metabolismo e acelerando a queima das calorias.

2. Creatina

Pré-treino: creatina

A creatina, diferente do que muitos pensam, é uma amina (e não aminoácido) sintetizada pelo corpo a partir de dois aminoácidos: glicina e arginina. Ela também pode ser obtida através da alimentação (peixes e carne vermelha) ou pela suplementação.

A creatina é utilizada pelo organismo para fornecer energia durante os exercícios físicos intensos e de curta duração, também conhecidos como atividades de explosão. Desse modo, a creatina está envolvida nos processos de síntese e ressíntese do ATP (primeira fonte de energia que o organismo utiliza durante o exercício), aumentando os estoques de ATP.

A creatina também é muito conhecida por auxiliar na redução de danos à musculatura ao reduzir a fadiga, possibilitando aumentar a intensidade do treino e favorecer a hipertrofia muscular. A creatina é responsável por melhorar a performance durante exercícios de alta intensidade e curta duração, para ganho de massa muscular e recuperação rápida.

Armazenada nos músculos, a creatina atua na produção de ATP, que é a molécula que fornece energia para a contração muscular e quase todos os outros processos que ocorrem a todo instante no nosso corpo.

Inúmeros estudos têm demonstrado que a suplementação com creatina pode melhorar o desempenho durante os treinos e acelerar a recuperação após a atividade física de alta intensidade.

Após chegar aos músculos a partir da alimentação ou da produção pelo fígado, a creatina se liga a um grupo fosfato e passa a ser chamada de fosfocreatina. Altamente energética, essa molécula irá “doar” esse fosfato adicional ao ADP (adenosina difosfato), que se converte em ATP, que será utilizada para uma rápida contração das fibras musculares como aquela que ocorre durante os exercícios de força.

A suplementação com creatina pode aumentar em até 20% a concentração de fosfocreatina nas células musculares. E, como já vimos, isso significa mais energia, que pode levar a ganhos de força, resistência e maior estímulo ao crescimento muscular.

Como suplemento, a creatina pode ser encontrada na forma desidratada, em cápsulas ou como líquido que deve ser consumida com uma fonte de carboidrato de absorção rápida

3. Citrulina

Pré-treino: citrulina

Os suplementos que têm a função de auxiliar na recuperação e aumento da massa muscular, como a citrulina são opções para mulheres que tem como objetivo principal, o ganho massa muscular.

Também conhecida como creatina aeróbica, a citrulina prolonga o efeito da síntese da ATP e, quando há a presença de oxigênio, ainda promove a produção de energia.

Dessa forma, a citrulina consegue reduzir a fadiga e favorecer ainda a recuperação muscular. Além disso, pode fazer com que os músculos trabalhem em maior intensidade por muito mais tempo.

Ao realizarmos exercícios físicos, nosso corpo acumula lactato e amônia, que causam perda de performance. A citrulina age diminuindo o nível dessas substâncias, aumentando a resistência e capacidade aeróbica, o que leva a um aumento de performance. Além disso, também é notada melhora no reestabelecimento dos níveis de ATP depois do exercício.

A arginina, o aminoácido no qual a citrulina é convertida, tem um papel importante como precursor de óxido nítrico, que tem ação vasodilatadora, o que torna mais eficiente o envio de nutrientes aos músculos.

A quantidade mínima utilizada é geralmente de 3 gramas antes do treino, podendo chegar a até 15 gramas por dia ou mais em alguns casos. Em dias “off”, ou seja, em que não há treino, geralmente é usada de manhã, antes do café da manhã.

4. Maltodextrina

Pré-treino: maltodextrina

A maltodextrina é um carboidrato complexo que mantém os níveis de energia constantes durante a atividade física e melhora a recuperação muscular após os exercícios. O consumo da malto, como é popularmente conhecida, é importante para reduzir a sensação de fadiga durante o treino, uma vez que preserva os estoques naturais de glicose nos músculos.

É importante lembrar que o carboidrato é a principal fonte de energia do nosso organismo. Sendo assim, ao treinarmos, se nosso corpo não encontrar carboidratos, ele irá utilizar as proteínas presentes nos músculos como fonte de energia, causando a degradação da massa muscular.

O objetivo da suplementação com maltodextrina é fornecer energia durante o exercício. Entretanto, se consumirmos uma quantidade de malto superior àquela que necessitamos, ou seja, se nosso corpo não utilizar durante o exercício toda a quantidade de carboidratos que ingerimos, pode ocorrer acúmulo de gordura. Portanto, o ideal é consumir a malto de acordo com o tipo, o tempo e a intensidade do treino.

A maltodextreina só deve ser utilizada como suplemento esportivo. Isso porque tem alto índice glicêmico, o que significa que eleva rapidamente os níveis de açúcar do sangue (glicemia), então, pode favorecer o aumento da glicemia. É importante sempre consultar um nutricionista para adaptar a suplementação aos seus objetivos.

Conclusão – Suplementação pré-treino: quem precisa?

Se você é uma praticante iniciante acredito que ainda não é o caso de usar uma suplementação pré-treino, pois através da alimentação você já garante um bom desempenho.

Caso queira esclarecer dúvidas e verificar a real necessidade de usar suplementos pré-treinos, consulte sempre um nutricionista ou médico. Suplementos usados de forma inadequada podem causar tonturas, frequência irregular do batimento cardíaco, dificuldades respiratórias e outros efeitos não interessantes.

Como anda a sua suplementação/alimentação pré-treino? Conte para a gente!


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos Relacionados