L-Carnitina: conheça o suplemento capaz de contribuir para a perda de até 3kg por semana

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

L-Carnitina: conheça o suplemento capaz de contribuir para a perda de até 3kg por semana

9 de Janeiro de 2017
Equipe Geração Fit

l-carnitina

A L-Carnitina é um suplemento que, de uns anos para cá, vem se tornado muito popular entre os praticantes de atividade física que desejam diminuir os níveis de gordura corporal, sendo comercializada como um suplemento e considerada um termogênico.

O suplemento, além de facilitar a queima das gordurinhas indesejáveis, ajuda o corpo a produzir mais energia, dando suporte para o aumento da intensidade dos treinos o que, consequentemente, acelera o processo de emagrecimento.

Além disso, a L-Carnitina aumenta as defesas do organismo, combatendo os radicais livres, e assim, prevenindo o surgimento de doenças degenerativas. Ajuda também no controle dos níveis de colesterol e triglicerídeos.

L-carnitina: o que é?

O que é l-carnitina?

A L-Carnitina é uma substância do grupo dos aminoácidos que é encontrada na natureza, além disso, é biologicamente ativa produzida naturalmente pelo nosso corpo através dos rins e fígado e cérebro. É armazenada em diversos tecidos, mas principalmente no tecido muscular., armazenada no nosso tecido muscular.

Por ser uma substância natural, ela pode ser produzida pelo próprio corpo, assim como pode também ser ingerida através de cápsulas ou na forma líquida, aumentando, dessa forma, a sua eficiência.

Pode também ser encontrada nos alimentos. Geralmente está presente nas proteínas de origem animal.

No caso dos vegetarianos é essencial que a suplementação de L-Carnitina seja realizada na forma encapsulada ou líquida, já que não há o consumo de produtos de origem animal.

L-Carnitina: para que serve?

Para que serve a l-carnitina?

A principal função da L-Carnitina é ajudar o nosso metabolismo a transformar gordura em energia através das nossas próprias células.

Seu efeito termogênico, baseia-se no falto de que a L-Carnitina atua nas reações de transferência dos ácidos graxos de cadeia longa para a mitocôndria e as principais organelas responsáveis pela oxidação da gordura e liberação da energia são as próprias mitocôndrias.

A L-Carnitina tem um papel semelhante aos carboidratos, pois ela também é usada para gerar energia no organismo, porém isso acontece através de outro substrato: a gordura.

Ela aumenta o metabolismo, previne o estresse oxidativo e melhora o desempenho físico, além de facilitar a geração de ATP, mais conhecido como a produção de energia.

Além disso, é importante destacar que seu consumo eleva os níveis de HDL, o colesterol bom, protegendo as artérias do coração e prevenindo a hipertensão, infarto e outras doenças cardíacas.

É também bastante indicada para a recuperação dos treinos. Um estudo recente comprovou que ela interage com hormônios anabólicos, acelerando a recuperação muscular.

Algumas pesquisas comprovaram também que a L-Carnitina ajuda no tratamento de doenças cardíacas, colesterol elevado, síndrome de fadiga crônica, tratamento de obesidade, e ajuda a controlar a diabetes.

L-Carnitina: qual a fonte alimentar?

L-Carnitina: qual a fonte alimentar?

A L-Carnitina é sintetizada através de dois aminoácidos essenciais (não produzidos pelo nosso corpo): a lisina e a metionina, encontradas, em menor quantidade, no arroz e feijão.

Essas substâncias são acrescidas ainda de nutrientes como niacina (encontrada na carne de vaca, aves, legumes e frutas), vitamina B6 (encontrada na batata, salmão, abacate, espinafre, banana, alho, semente de girassol), vitamina C (encontrada nas frutas cítricas em geral) e ferro (encontrada nas carnes, feijão e ervilhas).

Porém, a melhor fonte de L-Carnitina são as carnes, principalmente a carne vermelha. Um bife médio (100g) já é o suficiente para fornecer 80mg de carnitina. Não é à toa que o nome carnitina deriva do latim carno.

L-Carnitina emagrece?

L-Carnitina emagrece?

A L-Carnitina atua no organismo promovendo a saciedade e fazendo com que a ingestão de alimentos diminua e que a energia fornecida pelo corpo seja proveniente da gordura já existente. Além disso, ela estimula o metabolismo. Logo, podemos sim concluir que a L-Carnitina emagrece.

Um segundo mecanismo para que a queima de gordura ocorra, é que a L-Carnitina estimula a produção de energia, aumentando os estoques de glicogênio muscular, o que proporciona um aumento da força e resistência nos treinos.

Porém, se engana quem pensa ser possível emagrecer, sem que para isso tenha de fazer atividade física. Estudos recentes mostram que o suplemento, quando utilizado sem a prática de atividade física, não tem um resultado positivo. Há a queima de gordura, no entanto essa gordura é reabsorvida pelo corpo na forma de triglicérides.

Benefícios da L-Carnitina

Benefícios da l-carnitina

Quando associada a uma alimentação saudável e equilibrada, principalmente durante as refeições pré-treino e pós-treino, proporciona vários benefícios, como por exemplo:

  • Fornece mais energia para a prática esportiva devido a queima de gordura;
  • Ajuda no ganho de massa muscular;
  • Combate os radicais livres pela ação antioxidante, prevenindo o envelhecimento precoce e fortalecendo o sistema imunológico;
  • Melhora a saúde de bem-estar;
  • Melhora o humor;
  • Aumenta a concentração;
  • Estimula a memória e aprendizado;
  • Promove a saúde dos neurônios;
  • Melhora o fluxo sanguíneo;
  • Ação desintoxicante.

L-Carnitina na recuperação pós treino

A L-Carnitina é bastante indicada para a recuperação dos treinos. Isso ocorre, pois há um aumento na produção de óxido nítrico, um gás que está envolvido na elevação do fluxo do sangue.

Com os níveis sanguíneos em quantidades ideais, o envio de oxigênio para o músculo será maior e, consequentemente, a regeneração das fibras musculares pós exercícios será mais rápida evitando a fadiga ou qualquer e eventuais desgastes.

Estudos recentes já comprovaram que ela interage com hormônios anabólicos, aumentando a resistência e acelerando a recuperação muscular.

Ganho de massa magra

De uma forma indireta, a L-Carnitina participa da hipertrofia muscular pelo processo de aumento da força e resistência, “ingredientes” fundamentais para que a hipertrofia muscular aconteça.

Aliado a esses fatores, há ainda a economia de glicogênio assim como diminuição da presença de ácido lático, que prolonga a resistência, diminuindo os níveis de fadiga muscular.

A L-Carnitina também é capaz de aumentar os receptores de testosterona intracelular. E com uma quantidade adequada do hormônio, maior será o acúmulo do mesmo que irá estimular o aumento do músculo.

Um estudo feito realizado pela University of Nottingham Medical School no Reino Unido, com um grupo de atletas, verificou que os praticantes de atividade física que usaram a L-Carnitina, queimaram 55% menos glicogênio e 55% mais gorduras presentes no músculo do que os que não consumiram o suplemento.

Outro ponto que os pesquisadores notaram é que os praticantes que consumiram a L-Carnitina conseguiram treinar 25 % mais tempo que o grupo controle e tiveram maior estimulação do IGF-1, hormônio essencial na síntese de novas fibras musculares.

L-Carnitina para melhorar o controle do metabolismo da glicose

Com o uso contínuo de L-Carnitina é possível aumentar a oxidação e os estoques de açúcar no organismo, pelo mecanismo de estimulação de insulina nas células e estabilização dos níveis de glicose após refeições com bastante carboidratos.

Isso ocorre, pois, esse aminoácido é responsável por aumentar os níveis da Adiponectina, uma proteína essencial que faz parte do processo de regulação dos níveis de açúcar no sangue.

Portanto, o uso de L-Carnitina é aconselhável para quem faz tratamento de diabetes tipo 2.

Saúde do cérebro

A L-Carnitina terá um efeito protetor na região cerebral, protegendo-a dos danos causados por radicais livres e do envelhecimento precoce. Ela é capaz de passar pela barreira hematoencefálica e entrar no cérebro, protegendo-o e atuando como um eficaz antioxidante.

Sua ação neuroprotetora aumenta as concentrações de noradrenalina e serotonina, neurotransmissores importantes no tratamento da depressão.

Já existem estudos que estão investigando possível benefícios para pacientes com Alzheimer e outros tipos de doenças relacionadas a memória.

Manutenção óssea

Mulheres a partir dos 30 anos sofrem uma ligeira perda de massa óssea, ano a ano. A partir dos 50 anos, a chance de desenvolvimento da osteoporose e doenças referentes a estrutura e manutenção dos ossos aumenta, fazendo com que a perda óssea seja ainda maior.

Estudos comprovaram que o uso da L-Carnitina possibilita uma diminuição da perda óssea devido ao aumento dos níveis de osteocalcina, que auxilia na mineralização óssea.

Além disso, seus benefícios estão relacionados com suas propriedades anti-inflamatórias, que auxiliam nas dores e na severidade de pacientes com osteoartrite.

Sistema autoimune

Dentre os principais efeitos colaterais da atividade física, de média a alta intensidade, está a formação de radicais livres que aceleram a oxidação celular.

A L-Carnitina ajuda a prevenir a formação desses radicais livres, nocivos às células saudáveis do nosso organismo, pois atuam no processo degenerativo das células, favorecendo o envelhecimento precoce e também o surgimento de doenças degenerativas.

Deficiência de L- Carnitina

Quando não se ingere uma quantidade adequada deste aminoácido através dos alimentos, o ideal é optar pelo suplemento. Essa é uma opção para quem é vegetariano e quer fazer o uso dos benefícios da carnitina.

A deficiência pode trazer danos ao organismo como: fraqueza muscular, crescimento atrofiado do músculo e em alguns casos pode ocorrer distensão do fígado.

Algumas condições podem contribuir para a deficiência de L-Carnitina, são elas: gravidez, gordura no sangue, hipertireoidismo, cirrose, infertilidade, excesso de atividade física e etc.

Por isso, nestes casos, opte por alimentos naturalmente ricos em carnitina e procure seu médico caso apareça algum sintoma diferente.

L-Carnitina: como tomar?

L-carnitina: como tomar?

Para um efeito promissor no emagrecimento, a dosagem inicial recomendada é de 500 mg de L-Carnitina por dia, durante o período de adaptação. Após esse período a dosagem pode ser aumentada para 2000mg.

Para uma melhor absorção, é altamente recomendado tomar o suplemento juntamente com uma fonte de carboidrato de rápida absorção, pois a L-carnitina precisa da insulina para ser absorvida.

Uma das opções é consumir cerca de 1- 2 gramas com mais ou menos 40 gramas de carboidratos e 20-30 gramas de proteína (magra), logo após o treino, ou ingeri-la durante uma refeição rica em carboidratos, antes dos exercícios.

Qual o melhor horário para tomar?

O melhor horário para se tomar L-Carnitina é antes do treino, desde que seja acrescentada uma fonte de carboidrato.

Não é recomendado que se faça uso próximo ao horário de dormir, pois como aumenta a energia, pode causar insônia.

Onde e como comprar?

É possível encontrar a L-Carnitina em duas versões: em cápsulas e líquida. É facilmente encontrada em lojas de suplementos alimentares e produtos naturais.

L-Carnitina em cápsulas

L-Carnitina em cápsulas

A versão em cápsulas é geralmente encontrada, no Brasil, na concentração de 500 mg de carnitina por dose. Em outros países, como os EUA, é possível encontrá-la também na concentração de 1000 mg por dose. A indicação de uso é de 3 a 4 cápsulas de 500 mg, por dia.

É possível também encontrar a L-Carnitina em fórmulas contendo outros compostos emagrecedores juntos, como chá branco ou verde, que auxiliam no processo de queima de gordura.

L-Carnitina líquida

l-carnitina líquida

Já a versão líquida, é encontrada em três concentrações: de 1000 mg, 1500 mg e 2000 mg. A indicação de uso para as concentrações de 1000 mg e 1500 mg é de duas colheres de sopa ao dia (30 ml) e para a concentração de 2000 mg, de uma a duas colheres de sopa ao dia.

L-Carnitina 2000 mg

A L-Carnitina é um suplemento proveniente de produtos naturais como carnes e derivados, sendo comum a deficiência em pessoas vegetarianas.

A dosagem máxima permitida de suplementação da L-Carnitina é de 3g ao dia. O consumo de 1000 mg (1g) já é suficiente para proporcionar excelentes resultados, no entanto o consumo de 2g parece ser a dose ideal para quem pratica musculação ou precisa eliminar gordura em excesso.

Antes de adquirir seu suplemento, verifique se a dosagem está de acordo com o seu objetivo.

L-Carnitina preço

A L-Carnitina em cápsulas, têm preço médio de R$ 100,00 para uma embalagem com 120 cápsulas.

Já a L-Carnitina líquida é geralmente comercializada em embalagens com 400 ml, com diversas opções de sabores. É indicado o consumo de 2 colheres de sopa ao dia. Preço médio de R$ 99,00 a embalagem.

Contraindicações

A L-Carnitina é contraindicada para pessoas que possuem hipersensibilidade ao aminoácido, pessoas com epilepsia, insuficiência cardíaca, passando por diálise, neuropatia periférica, e que esteja grávida ou amamentando.

Efeitos Colaterais

Embora seja pouco frequente, os efeitos colaterais podem aparecer quando a L-Carnitina é consumida em excesso. Pode aparecer sintomas como: dores abdominais, diarreia, náuseas, vômitos, gastrite, tontura, febre.

Podem ocorrer convulsões e fraqueza muscular para quem já é propenso a ter esses tipos de complicações.

Conclusão

O uso de qualquer suplemento sem a devida prescrição e acompanhamento profissional é, não só contraindicado, como pode também não trazer os resultados esperados, além de prejudicar seriamente à saúde.

Para um emagrecimento saudável, é indispensável uma alimentação hipocalórica, prescrita por um nutricionista, aliada à prática de atividade física regular.

A L-Carnitina, apesar de ser um suplemento que oferece inúmeros benefícios, como visto no artigo, é um suplemento alimentar como qualquer outro. Logo, não podemos, jamais, tratá-la como um produto milagroso capaz de proporcionar perda de peso, sem esforço.

O suplemento irá sim auxiliar à perda de peso mas para isso, é preciso que sua utilização esteja aliada a uma boa reeducação alimentar e a prática de exercícios, na regularidade e intensidade adequadas.

Você já usou o suplemento de L-Carnitina? Teve bons resultados? Conte para a gente nos comentários !


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos Relacionados