5 Estratégias naturais infalíveis para acabar com o intestino preso

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

5 Estratégias naturais infalíveis para acabar com o intestino preso

26 de fevereiro de 2018
Gabriela Dantas (CRN 46136)
Nutricionista

intestino preso

Intestino preso, ou como muitas pessoas dizem por aí, prisão de ventre, é um problema que acomete muitos brasileiros e se tornou uma questão populacional pela sua alta frequência. As mulheres, idosos e pessoas totalmente sedentárias são acometidas na maioria dos casos e prejudicadas pelas alterações na saúde, além de ser um problema que atrapalha muito o dia a dia.

Normalmente é causada por uma combinação de má alimentação, sedentarismo e estresse e falta de água. Outros fatores como algumas condições clínicas também podem causar a constipação intestinal, além de favorecer o aparecimento de doenças relacionadas ao sistema gastrointestinal e impactar negativamente na qualidade de vida.

Existem também fatores como sexo, idade, fatores socioeconômicos, alterações endócrinas e metabólicas, doenças neurológicas e distúrbios psicológicos que podem estar relacionados e piorar o quadro de constipação intestinal.

Os sintomas provocados em pessoas com o intestino preso são gases, irritação e desconforto, além da ocorrência de não ir ao banheiro.

Primeiro precisamos entender o que é o intestino preso e tirar algumas dúvidas sobre este problema que está presente na vida de muitos.

O que é o intestino preso?

o que é intestino preso

O intestino preso é caracterizado pelo acúmulo de fezes no intestino e consequentemente pela dificuldade de evacuar.

Existem dois tipos de constipação intestinal: a primeira, classificada como orgânica, é decorrente de alguma condição clínica existente de origem metabólica como por exemplo a diabetes mellitus, hipotireoidismo, esclerose múltipla e etc.

A segundo tipo de constipação observada é a chamada funcional, que está relacionada com o estilo de vida, dieta inadequada, estresse e etc.

Quando nós comemos, o alimento passa pelo estômago e em seguida pelo intestino. Nesses dois órgãos, os nutrientes são absorvidos e usados para cumprir suas funções no organismo.

No intestino é onde acontece à absorção de fibras e água, e o que não é aproveitado se transforma em bolo fecal.

Os músculos do intestino se contraem empurrando o bolo fecal para fora. Quando essas contrações peristálticas ficam mais fracas, esses resíduos vão se acumulando e reabsorvendo mais água, deixando as fezes endurecidas e fazendo com que ela seja eliminada com mais dificuldade causando inchaço na região abdominal.

Como saber se tenho o intestino preso?

o que pode causar dor o intestino preso

Primeiramente, precisamos entender que o padrão de frequência de evacuação é muito individual.

Além disso, qualquer mudança brusca na sua rotina ou na alimentação pode fazer com que seu intestino fique preso.

Mas, calma, isso não quer dizer que você tenha uma constipação crônica.

Os especialistas dizem que o ideal é que o indivíduo vá ao banheiro ao menos uma vez por dia, porém, levando em consideração o padrão que citamos acima, é considerado um quadro de prisão de ventre quando há menos de três evacuações por semana.

Outros sintomas como dor abdominal, esforço para evacuar, inchaço, sensação de evacuação incompleta, sensação de obstrução anorretal das fezes, fezes endurecidas e irritabilidade podem ser alertas para identificar se o seu intestino está preso.

O que pode causar o intestino preso

intestino preso engorda

Basicamente as causas da constipação estão relacionadas com a má alimentação como:

Falta de fibras na dieta

As fibras têm a função de acelerar o trânsito intestinal e melhorar a saída das fezes, a falta delas tornam o bolo fecal endurecido e modificam sua forma dificultando a saída.

Baixo consumo de água

No sistema gastrointestinal, a água é responsável por hidratar além de auxiliar as fibras a manter as fezes na textura e consistência ideal.

Consumo excessivo de produtos processados e industrializados

Os produtos processados e industrializados são na maioria dos casos isentos ou possui uma quantidade mínima de fibras. Isso acontece para que seu tempo de prateleira seja maior. Sendo assim, o excesso destes alimentos favorece o intestino preso.

Excesso de açúcar simples, álcool e café

Alimentos com excesso de açúcar ou aqueles ricos em farinha branca podem estimular o crescimento de fungos e bactérias no intestino provocando a constipação. O álcool e o café também são substâncias prejudiciais no bom funcionamento do intestino.

Alimentação rica em proteínas

O excesso de proteínas pode causar disbiose intestinal, acarretando em problemas como a prisão de ventre. Isso ocorre, pois, as bactérias boas do intestino possuem a função de regula-lo e sem elas, o trabalho não acontece.

Outras condições também estão ligadas á causa do intestino preso:

Falta de atividade física

Praticar atividade física auxilia na movimentação do trânsito intestinal, evitando a constipação, além de prevenir possíveis inflamações e até o câncer de intestino.

Uso exagerado de medicamentos

Alguns medicamentos podem favorecer a prisão de ventre. Assim, o ideal é que você converse com o seu médico e busque uma alternativa para melhorar este quadro.

Segurar a vontade de ir ao banheiro

Isso faz com que haja uma reabsorção de água das fezes no intestino, deixando o bolo fecal mais ressecado e com dificuldade na saída.

Não mastigar os alimentos corretamente

Quando não mastigamos bem os alimentos, eles ficam em maiores pedaços e mais difíceis de ser digeridos no estômago, com isso, passam para parte intestinal, causando aumento do bolo fecal e deixando o intestino preso.

Existem condições médicas especificas que podem causar a constipação:

Gravidez

Alguns fatores contribuem para os quadros de intestino preso na gravidez. Isso ocorre pois ocorrem muitas mudanças no organismo da mulher que podem interferir no trabalho intestinal.

A progesterona, hormônio responsável na preparação para o parto, gera um relaxamento nas paredes intestinais que pode colaborar para a constipação.

Na gestação ocorre diminuição da função do intestino delgado, fazendo com que o transporte dos alimentos seja alterado.

A diminuição do fluido corporal, normal na gravidez, faz com que a função intestinal reduza.

Quanto maior for o bebê, mais os órgãos ficam comprimidos, incluindo o intestino, podendo favorecer a prisão de ventre.

Uso descontrolado de laxantes

O uso exagerado de laxantes também pode causar complicações e ter um efeito contrário ao esperado.

Diabetes

A Diabetes é um distúrbio que causa a hiperglicemia, o aumento de glicose no sangue, sendo assim, quando uma pessoa está com a glicose alta o trânsito intestinal fica mais lento.

Inflamações intestinais

As inflamações intestinais, principalmente a doença de Crohn e a colite ulcerativa, podem deixar o intestino preso.  Nestas condições, todo o sistema gastrointestinal fica prejudicado e mais sensível, resultando em alterações que dificultam a saída das fezes.

Hipotireoidismo

Em indivíduos com hipotireoidismo, ocorre uma modificação na função motora dos músculos intestinais, podendo variar o tempo do trânsito intestinal para mais rápido e/ou mais lento.  Quadros de constipação são comuns, porém quando são usados os medicamentos para o tratamento do hipotireoidismo, o intestino volta a funcionar normalmente.

Para descobrir se sua constipação é crônica ou não, você deve procurar um profissional especializado que identificará o problema com mais precisão, além de fazer mudanças nos hábitos alimentares e no estilo de vida.

5 estratégias infalíveis para acabar com o intestino preso

5 estratégias infalíveis para acabar com o intestino preso

Agora vamos te contar 5 estratégias naturais infalíveis para acabar com o intestino preso e fazer com que esse problema não afete o seu dia a dia.

1. Inclua fibras na dieta

As fibras têm papel extremamente importante na saúde do seu intestino. São elas que auxiliam na formação do bolo fecal, ajudando o trânsito dos alimentos pelo sistema digestivo e facilitando a saída das fezes.

Muitos alimentos do nosso cotidiano são ricos em fibras. Verduras como alface, couve, rúcula, agrião, espinafre e outros podem oferecer uma quantidade satisfatória de fibras na alimentação.

Legumes como abóbora, cenoura, beterraba também são alimentos com alto teor de fibras, portanto será eficiente para quem tem o intestino preso.

Cereais integrais como sementes de chia, linhaça, pão integral e aveia são ricas em fibras e aliadas de uma boa digestão e funcionamento do intestino.

Frutas como ameixa, mamão, laranja (com o bagaço) possuem efeito laxativo, importante função para quem está com o intestino preso.

A recomendação diária de fibras para adultos é em torno de 25 gramas, número que dificilmente será alcançado se você não possui uma alimentação rica e equilibrada.

Portanto, invista em alimentos diferenciados que possuam alto teor de fibras e ajude seu intestino a funcionar de maneira saudável.

2. Beba bastante água

Pode aparecer uma dica clichê, mas uma boa hidratação faz com que o bolo fecal fique hidratado, auxiliando na digestão e facilitando o trânsito intestinal.

Beba em torno de 2 litros de água por dia, e se você tiver o intestino preso pode apostar em beber até mais. Além de ajudar seu intestino você estará cuidando do seu corpo em geral.

E não se esqueça da importância de beber água enquanto está consumindo as fibras. Seu corpo precisará de muita água para realizar os movimentos digestivos corretamente.

3. Pratique atividade física

Os exercícios físicos regulares auxiliam os estímulos dos movimentos peristálticos que acontecem no intestino, tendo relação direta na evacuação. Os exercícios abdominais também podem ser de grande importância, pois além de fortalecer os músculos do abdome, ajuda na eliminação das fezes.

4. Exclua alimentos industrializados e processados da dieta

Se você já tem o intestino preso ou está querendo preveni-lo, evite consumir os alimentos processados, pois eles agem como vilões nessas situações.

Estes tipos de produtos, que podem ser embutidos, enlatados, bolachas, salgadinhos e etc., são fabricados com o propósito de durar muito tempo na prateleira, portanto, são adicionados aditivos químicos, que contribuem para a prisão de ventre.

Evite também refrigerantes, que são ricos em açúcar e possuem muitas substâncias químicas que podem atrapalhar a saúde intestinal.

5. Evite o uso de laxantes sem prescrição médica

Os laxantes são medicamentos que estimulam a contração muscular no intestino, fazendo o indivíduo evacuar com mais facilidade. Porém, seu uso regular e sem indicação médica pode causar dependência física e psicológica.

O uso excessivo desses medicamentos pode causar irritação e inflamação na parede do intestino.

Existem alimentos que tem ação laxante e pode ser usado para ajudar na constipação. A combinação de ameixa, chia e mamão ou laranja, linhaça e beterraba pode ser uma opção saudável de alimentos que irá contribuir para o tratamento do intestino preso.

Chás suaves como o hibisco e erva cidreira também pode ser uma boa opção para ajudar no tratamento do intestino preso.

Existem algumas curiosidades e dicas relacionadas ao intestino preso que vamos te contar para que seu intestino funcione de uma vez por todas

Intestino preso engorda?

Quando há constipação, a barriga naturalmente fica mais inchada, e é comum reter mais líquidos. Isso pode causar uma sensação de estar mais pesado, e até ter um aumento de peso na balança, mas isso não quer dizer que você esta engordando. Esse acréscimo vem de elementos acumulados que deveram ser expulsos em forma de fezes.

Além disso, quando o intestino se regulariza, esses quilos “extras” que podem aparecer pela retenção e acúmulo do bolo fecal, logo são perdidos e já será possível notar a diferença, portanto, ter o intestino preso não engorda.

Intestino preso pode causar câncer?

Não existe uma relação direta entre prisão de ventre e o risco de ter câncer. O que pode acontecer é em quadros de câncer colorretal, um dos sintomas é o intestino ficar preso.

Por isso, devemos ficar atento quando houver mudanças bruscas no funcionamento do seu intestino e sempre procurar um profissional para que seja avaliado da melhor maneira possível.

Prebióticos e probióticos podem ajudar meu intestino?

Prebióticos são fibras que alimentam as bactérias boas do intestino e os probióticos são as bactérias vivas.  As duas têm a função de manter a saúde intestinal, melhorando o funcionamento e ajudando na digestão e absorção dos nutrientes, sendo assim, importante para prevenir diarreias e constipação.

O consumo de prebióticos e probióticos deve ser prescrito pelo seu médico em situações onde aja necessidade do seu uso, é ele que vai definir a dosagem e a duração do tratamento.

Gorduras boas ajudam no funcionamento do intestino

Incluir gorduras boas (insaturadas) vindas do abacate, coco, oleaginosas como castanhas, nozes e gorduras vegetais é uma alternativa saudável para ajudar no tratamento e prevenção do intestino preso. Este tipo de gordura, além de ter funções especificas no organismo, ela é capaz de lubrificar o intestino, facilitando a passagem das fezes.

Estipule um horário para ir ao banheiro

estipule um horário para ir ao banheiro

Uma boa estratégia para quem tem prisão de ventre é estipular um horário para ir ao banheiro. Escolha uma hora no seu dia em que tudo esteja mais calmo.

Claro, é apenas uma tentativa. Porém, relaxe e não faça muita força. Assim, seu corpo cria uma rotina e acostuma com o horário.

Tire um tempo do seu dia para descansar

E quando digo descansar não é apenas dormir, mas sim relaxar. Claro que dormir é importante, mas relaxar está relacionado com o descanso da mente e do corpo, tirar um tempo para respirar, meditar, fazer atividades físicas é essencial para diminuir o estresse e agitação que pode influenciar no funcionamento do seu intestino.

Conclusão

Qualidade de vida está relacionada com se sentir bem. Sabemos que ter o intestino preso é um problema que pode atrapalhar toda a sua rotina.

Os incômodos e até prejuízos que pode trazer a saúde são totalmente relevantes e deve ser considerado um problema sério.

Portanto, cuide-se, evite o intestino preso tendo uma vida mais saudável, se alimentando bem, sempre esteja hidratado, se exercite e reforçando, caso você esteja com constipação, procure um profissional especializado, pois é ele que pode prescrever medicamentos que pode te ajudar nesse processo.

Não faça uso de laxantes indiscriminadamente, e nem dietas mirabolantes. Cuide do seu corpo de maneira saudável, pois assim a vida fica mais leve.

 


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos Relacionados