Os 6 erros nas academias mais comuns

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Os 6 erros nas academias mais comuns

2 de fevereiro de 2017
Equipe Geração Fit

erros nas academias

Os erros nas academias são bastante comuns. Entre as consequências está treinar regularmente e não alcançar os resultados esperados.

Os erros nas academias maioria das vezes estão relacionados com a forma com que são executados os exercícios de musculação. Pequenos deslizes que, se somados podem prejudicar o rendimento e resultados.

Os deslizes podem variar desde a execução do movimento, excesso de carga e a forma de segurar os equipamentos até a velocidade do movimento e a má postura corporal.

Em outros casos, os erros vão além da execução dos exercícios, causando um efeito negativo nos treinos. Pensando nisso, o Blog Geração Fit listou os 6 erros nas academias mais comuns.

1. Não se aquecer antes de começar

O aquecimento é importante e não deve ser deixado de lado ou feito às pressas. É ele o responsável por preparar o corpo e psicológico para a atividade física, além de proporcionar o estado ideal e temperatura corporal ideal para o treinamento.

O aquecimento, geralmente, realizado através de exercícios de grande amplitude e baixa carga, melhoram a coordenação e aumentam a taxa metabólica e a capacidade articular de suportar maiores cargas.

2. Escolher roupas e calçados inadequados

Para um treino confortável e eficiente, as roupas devem ser escolhidas com cuidado.

Os tecidos precisam ser leves e de fácil absorção de suor para ajudar no ganho de desempenho, já que as roupas mais pesadas retém a umidade e podem levar a infecções por fungos. É fundamental, também, usar um tênis confortável e adequado para garantir um bom amortecimento, absorção de impacto e estabilização de movimento em trabalho de membros inferiores.

3. Não respeitar a individualidade biológica

O treino precisa ser montado respeitando a individualidade biológica, objetivos e o nível de condicionamento físico. O que é bom para um, talvez não seja tão bom para o outro. Respeite a sua individualidade e jamais copie o treino de uma colega.

Confie no seu professor. Só ele, como profissional de educação física saberá montar um treino específico para a sua necessidade, levando em conta a sua Individualidade Biológica.

4. Não se hidratar adequadamente

Não dá para esperar a boca secar para ir atrás do bebedouro! Durante todo o treino a é necessário se hidratar. A agua é essencial não apenas para manter o corpo hidratado, como também para eliminar as toxinas, transportar nutrientes e ajudar a repor os sais minerais, aumentando a disposição para treinar.

5. Aumento indevido de carga

Do que adianta aumentar as cargas (peso) e, no dia seguinte estar sentindo tanta dor a ponto de ter dificuldade até para levantar da cama. Além disso, uma possível consequência do aumento indevido de carga é o surgimento de lesões.

Para aumentar a carga, é preciso que o corpo esteja realmente preparado.

Para aumento de carga é recomendado estar conseguindo executar pelo menos duas repetições completas a mais com a atual carga.

6. Não descansar

Dormir é essencial para o corpo se recuperar do treino, já que é neste período que o organismo constrói os músculos e faz valer todo o esforço feito na musculação.

Por isso, respeite os descansos semanais. Exagerar na prática da atividade física só irá atrapalhar a sua evolução, além de fazer com que você corra o risco de entrar em overtraining.

Equipe geração fit

Nós ajudamos mulheres a atingir uma vida mais plena e saudável, através de conteúdo responsável e de alta qualidade, sobre os mais diversos temas ligados às áreas de Nutrição e Atividade Física.


DEIXE SEU COMENTÁRIO