Quer dormir melhor? Saiba o que não comer antes de ir para a cama

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Quer dormir melhor? Saiba o que não comer antes de ir para a cama

28 de julho de 2017
Equipe Geração Fit

dormir melhor

Dormir melhor: a dificuldade para adormecer ou para manter o sono ou ambas se deve a vários fatores, que incluem estresse, preocupações e alimentos ingeridos. Saiba o que fazer para dormir melhor!

A maioria das pessoas tem dificuldade em conseguir dormir o suficiente (e bem) todas as noites. A “culpa” pode ser atribuída à vários fatores, entre eles, suas escolhas nutricionais.

Embora uma tigela de sorvete ou um saco de chips possa parecer uma opção que combina perfeitamente com o último capítulo da sua série favorita, especialistas dizem que essas e outras guloseimas contêm produtos químicos estimulantes que podem prejudicar sua noite. Resultado: a sensação é a de que não dormiu nada, mesmo se tiver passado oito horas na cama.

Você já sabe tomar um cafezinho antes de se deitar não é uma boa ideia, já que a cafeína tem o poder de manter a gente mais desperta. Mas será que você está consumindo outros alimentos que podem bagunçar seu sono? Aqui, uma lista com quatro deles que você deve evitar para dormir melhor:

1. Drinques alcoólicos

Sim, a bebida pode fazer você se sentir sonolenta e talvez você até acredite que uma cervejinha é aliada para pegar no sono mais rápido.

Mas, na verdade, o sono pós-consumo de álcool tem efeito semelhante ao da cafeína: ele se torna mais leve, por isso, talvez você acorde várias vezes durante a noite.

2. Sobremesas com açúcar

O ingrediente é famoso por ser energizante, exatamente o efeito oposto que você quer antes de deitar, certo? Se seu paladar pede por algo doce após o jantar, considere algumas cerejas ou aposte nos kiwis. Pesquisas recentes sugeriram que as frutas podem contribuir para um sono melhor graças a substâncias químicas como a melatonina e serotonina.

Procure combinar as frutas com algum alimento proteico para ajudar seu corpo a digerir o açúcar da fruta mais lentamente e não haver pico de energia.

3. Alimentos picantes e ácidos

O refluxo de ácidos tem mais chances de ocorrer quando estamos deitadas porque a posição facilita que o ácido do estômago “volte” pelo esôfago.

Para evitar a situação, pule jantares com alimentos muito picantes ou ácidos – assim você diminui as chances de sofrer com azia ou agravar o efeito.

4. Qualquer coisa que seja particularmente difícil de digerir, como vegetais fibrosos ou crucíferos

Alimentos fibrosos (como o feijão) e vegetais crucíferos (como os brócolis) são diferidos com maior dificuldade porque contêm componentes químicos que podem causar gases e inchaço quando consumidos em excesso.

Isso não quer dizer que eles são ruins para você (definitivamente não são), apenas exigem um pouco mais de esforço do seu corpo para digerir, por isso, prefira consumi-los mais cedo – no almoço, por exemplo.

Equipe geração fit

Nós ajudamos mulheres a atingir uma vida mais plena e saudável, através de conteúdo responsável e de alta qualidade, sobre os mais diversos temas ligados às áreas de Nutrição e Atividade Física.


DEIXE SEU COMENTÁRIO