Dieta do Ovo Cozido

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Dieta do Ovo Cozido

13 de dezembro de 2018
Equipe Geração Fit

dieta do ovo cozido

Dieta do ovo cozido: sensação de saciedade e redução do consumo de calorias são os pontos fortes da dieta.

Dieta do ovo cozido: o que é

A Dieta consiste em consumir um ovo poché ou cozido antes das três principais refeições diárias – café da manhã, almoço e jantar. O objetivo da dieta para emagrecer é o aumento da saciedade com o ovo e reduzir o consumo de calorias durante a refeição seguinte.

A dieta somente funciona, é claro, em conjunto com uma dieta levemente hipocalórica. Isso significa que a dieta do ovo cozido é um plano alimentar com restrição de calorias, que utiliza o maior poder de saciedade das proteínas para provocar uma perda de peso sem que se precise passar fome como em outras dietas altamente restritivas.

Como fazer a dieta do ovo cozido

Não há propriamente um plano alimentar específico na dieta do ovo cozido, porém existem algumas premissas que podem ajudar.

Vale procurar consumir o ovo sem sal, já que o sódio aumenta a retenção de líquidos ou utilizar o mínimo possível e a ingestão de líquidos deve ser estimulada, especialmente de água.

A simples inclusão dos ovos cozidos antes das refeições, sem ajustes na quantidade e da qualidade da alimentação (em paralelo a um estilo de vida sedentário) por si só não levará ao emagrecimento, pelo contrário, contribuirá para a adição de calorias extras e, consequente aumento de peso.

Há momentos que o ovo pode ser inserido nas refeições. Como pós-treino, em que há a “janela de oportunidade”, para garantir a recuperação muscular e síntese proteica neste período. Dependendo das necessidades energéticas, proteína extra pode ser aumentada pela inclusão de uma clara de ovo ou mais.

Benefícios da dieta do ovo cozido

O ovo oferece proteínas de alto valor biológico, uma vez que possui boa digestibilidade e oferece um perfil de aminoácidos completo, incluindo aminoácidos essenciais, ou seja, que o organismo é incapaz de produzir, devendo, portanto, serem obtidos pela alimentação.

É na clara, que representa de 55 a 60% total do ovo, que se encontra a proteína na forma de albumina, que inclusive é considerada como a proteína de referência para comparar o valor nutritivo de proteínas presentes em outros alimentos.

As proteínas são necessárias para a síntese e recuperação muscular, sendo aliados para praticantes de exercícios físicos no desenvolvimento dos músculos, além de componentes fundamentais para o bom funcionamento do organismo como enzimas, hormônios e para o transporte de substâncias pelo sangue. Sua deficiência está relacionada a grande perda de massa muscular, queda de cabelo e unhas quebradiças, além de menor imunidade.

A gema, por sua vez, carrega vitaminas essenciais ao organismo, como a vitamina A, E e D (é inclusive uma das poucas fontes de vitamina D pela alimentação), presentes na gema justamente por serem vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis em gorduras.

O tipo de gordura predominante da gema é do tipo monoinsaturada, considerada, um tipo de gordura “boa”. Além disso, o ovo possui vitaminas do complexo B, como a biotina, riboflavina e a colina, que se destaca por se tratar de um componente do neurotransmissor acetilcolina, responsável pelo funcionamento de diversas ações neurológicas, como contração muscular e memorização.

Cuidados que devem ser tomados

A dieta do ovo não deve ser feita de modo em que o ovo seja consumido em excesso. Por ser um alimento rico em proteína, o excesso pode aumentar o ácido úrico, colaborar para a perda de cálcio nos ossos, aumentar as chances de cálculo renal e aumento de colesterol.

A programação da alimentação, o conteúdo calórico e tempo de seguimento de um plano alimentar hipocalórico deve estar alinhado com as necessidades energéticas individuais, considerando também possíveis doenças ou outras condições de saúde existentes.

É necessário entender que o consumo do ovo cozido deve estar associado a um cardápio balanceada. Por isso, a dieta do ovo não surtirá efeito se não estiver acompanhada de uma alimentação saudável e à prática de exercícios.

Não são poucas as dietas que prometem uma perda de peso rápida e milagrosa. Tem aquela que restringe os carboidratos, outra que só permite proteínas, e até uma que só permite frutas. O que quase todas elas têm em comum é que são altamente restritivas e falham em promover a reeducação alimentar.

Equipe geração fit

Nós ajudamos mulheres a atingir uma vida mais plena e saudável, através de conteúdo responsável e de alta qualidade, sobre os mais diversos temas ligados às áreas de Nutrição e Atividade Física.


DEIXE SEU COMENTÁRIO