Crisina: o que é, para que serve, indicações e contraindicações

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Crisina: o que é, para que serve, indicações e contraindicações

3 de maio de 2018
Equipe Geração Fit

crisina

Crisina: saiba tudo sobre o flavonoide presente no própolis, que contém propriedades anti-inflamatória, antioxidante e ativadora de AMPK, PPAR-Y e BDNF, que o torna um ótimo aliado no processo de emagrecimento.

Crisina: o que é?

A crisina é um flavonoide natural, extraído do mel, própolis e de várias plantas, dentre elas a Passiflora caerulea. A substância ganhou notoriedade após ter demonstrado ação semelhante aos inibidores da aromatase. Ela supostamente atuaria como um agente hormonal capaz de prevenir doenças, como o câncer de mama.

Para que serve

A crisina possui inúmeros benefícios e atuações no corpo humano. A principal característica do flavonoide é de inibir o processo que transforma testosterona em estrogênios, principalmente em homens acima de 40 anos, onde, geralmente, é constatado baixa significativa nos níveis de testosterona. A crisina tem o papel de bloquear uma enzima chamada aromatase, a qual atua no processo de conversão da testosterona.

Possui ainda características antioxidantes, suprimindo a formação de ácido úrico e de algumas espécies reativas de oxigênio, além de, em algumas condições, inibir a peroxidação lipídica (cascata de reações resultantes da ação dos radicais livres sobre os lipídios).

É muito utilizada para aumentar os níveis de testosterona na andropausa. É considerada uma “isoflavona
anabólica”, e por isso tem sido muito utilizada por fisiculturistas e atletas, como forma de otimizar a testosterona
naturalmente produzida pelo organismo, inibindo a sua conversão em estrógenos ou estrogênios. (BATISTUZZO, 2011).

Além disso é capaz de diminuir a inflamação aguda, como em quadros de artrite, depressão, asma e diabetes.

Crisina: indicações

  • Ansiedade;
  • Controle da retirada da morfina;
  • Quimioprotetor em doenças cardiovasculares e câncer;
  • Antioxidante;
  • Fitoestrogênico;
  • Efeito protetor para terapia de reposição hormonal (inibe a aromatase da androstenediona e testosterona em estrógenos);
  • Importante para a ação depressora no sistema nervoso central;
  • Proteção dos queratinócitos epidérmicos contra o fotodano induzido pela radiação UVA e UVB;
  • A crisina atua nos mecanismos responsáveis pela diferenciação e desenvolvimento dos melanócitos, inibindo eficazmente a melanogênese;
  • O uso tópico da crisina é capaz de prevenir a desidratação cutânea através do aumento da síntese de AQP3, envolvida no transporte celular deágua e glicerol.

Crisina: contraindicações

  • Pacientes com câncer de próstata;
  • Durante a gravidez e o aleitamento;
  • Crianças e adolescentes menores de 18 anos;
  • Hipersensibilidade ao ativo.
Equipe geração fit

Nós ajudamos mulheres a atingir uma vida mais plena e saudável, através de conteúdo responsável e de alta qualidade, sobre os mais diversos temas ligados às áreas de Nutrição e Atividade Física.


DEIXE SEU COMENTÁRIO