Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

3 de novembro de 2017
Equipe Geração Fit

tabela brasileira de composição de alimentos

Tabela brasileira de composição de alimentos: já imaginou se quase todos os alimentos que consumimos no dia a dia tivessem uma tabela com informação nutricional?

Agora isso é possível! Entenda como a tabela, que chegou recentemente a sua versão mais completa da história pode nos ajudar a calcular os nutrientes e calorias da dieta.

A Tabela Brasileira de Composição de Alimentos–USP (TBCA–USP) é produto do Projeto Integrado de Composição de Alimentos, coordenado pelo Departamento de Alimentos e Nutrição Experimental da Faculdade de Ciências Farmacêuticas – USP, que foi criado com a finalidade de implementar as atividades relativas à composição de alimentos no Brasil.

O Centro de Pesquisa em Alimentos da USP elaborou uma tabela que registra nutrientes inclusive de pratos prontos, com alimentos cozidos e temperados. A tabela registra nutrientes de quase 2 mil alimentos

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos: como surgiu?

A TBCA foi para o ar pela primeira vez 1998. “Os dados da nossa base vêm sendo coletados desde a década de 1990, mas sua apresentação dificultava a leitura.

Nós aumentamos a quantidade de alimentos e de dados de composição química relativos a cada alimento e aprimoramos a apresentação e a busca, que pode ser feita pelo nome do alimento, em português ou inglês, pelo nome científico ou ainda pelo nutriente”, afirma Kristy Soraya Coelho, doutoranda do PRONUT/USP e pesquisadora do FoRC que demonstrou a TBCA para a comunidade científica.

Na tabela, apenas 12% do conteúdo é importado de tabelas de outros países. Ela auxilia pesquisadores, profissionais da saúde e até a comunidade em geral para atingir a meta de uma alimentação saudável, e com base em dados prioritariamente brasileiros.

Trata-se do resultado do esforço conjunto e da colaboração de diversos pesquisadores, de inúmeros grupos de pesquisa, não só da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP (FCF/USP), mas de todo Brasil, de alunos de pós-graduação da USP, de profissionais da indústria de alimentos, entre outros, bem como do suporte das agências de fomento”, anunciou a professora Elizabete Wenzel de Menezes, que divide a coordenação do trabalho ao com o professor Franco Lajolo, ambos da FCF e do FoRC.

A TBCA foi primeira tabela de composição de alimentos online da América Latina e, atualmente, é a mais abrangente feita no país, trazendo a composição nutricional de 1.900 alimentos, incluindo crus e cozidos, produtos manufaturados e pratos compostos.

A origem desse trabalho foi a criação da Infoods, a International Network of Food Data Systems, cuja ideia era inicial era gerar uma tabela mundial, e fazer todo mundo trabalhar junto e gerar dados obedecendo a critérios estabelecidos mundialmente.

Os alimentos estão divididos em grupos, de acordo com a Infoods: cereais e derivados, vegetais, frutas, gorduras, pescados, carnes, leite, bebidas, ovos, açúcar, miscelânea (temperos, café em pó, molho de salada, sal, fermento), dietéticos, industrializados (pós para preparo e produtos desidratados), leguminosas e nozes e sementes.

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos: referências

As tabelas de composição química de alimentos são a base para praticamente todos os aspectos da nutrição, pois compilam informação sobre valores energéticos e conteúdo nutricional dos alimentos.

É a elas que profissionais de nutrição recorrem para montar cardápios e personalizar dietas. São elas que os pesquisadores consultam em busca de dados para embasar pesquisas que envolvem a quantificação de nutrientes em alimentos.

Tabela Brasileira de Composição de Alimentos: medidas caseiras

Na versão mais atual da  TBCA, a quantidade de alimentos cozidos aumentou. A variedade de receitas vai do suco ao acarajé, passando por, arroz e feijão temperados, saladas, molhos, carnes, massas e sanduíches.

Foram necessários muitos dados para calcular as receitas. Para fazer o cálculo de uma receita é preciso ter a composição de todos os ingredientes e a quantidade utilizada na receita, em peso, além do rendimento, para saber o quanto a preparação perdeu ou ganhou de água e de gordura.

A tabela traz as informações dos componentes por 100 g do alimento, mas também em medidas caseiras mais comuns (xícara, colher de sopa, colher de sobremesa).

Equipe geração fit

Nós ajudamos mulheres a atingir uma vida mais plena e saudável, através de conteúdo responsável e de alta qualidade, sobre os mais diversos temas ligados às áreas de Nutrição e Atividade Física.


DEIXE SEU COMENTÁRIO