Benefícios das sementes

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Benefícios das sementes

2 de novembro de 2017
Dalcia Klimaczewski
(Estudante de Nutrição)

sementes

As sementes, apesar de não serem normalmente consumidas pela maioria das pessoas, merecem destaque na alimentação pelos benefícios que apresentam para a saúde. Elas ajudam desde no funcionamento do intestino até na prevenção de câncer, colaborando também com a perda de peso e melhora dos níveis de colesterol. Alguns exemplos são as sementes de abóbora, girassol, chia, linhaça e gergelim.

O consumo destas sementes é recomendado principalmente para pessoas obesas ou com sobrepeso, com alteração nos níveis de colesterol, com diabetes ou com constipação (prisão de ventre), mas também para todos que desejam ter uma alimentação saudável e balanceada.

Veja a seguir quais são os benefícios de cada uma delas.

Benefícios das Sementes

1. Semente de abóbora

A semente de abóbora é uma ótima fonte vegetal de proteína, apresentando cerca de 19g de proteína em 100g de sementes, além de conter fibras que aceleram o trânsito intestinal e diminuem a absorção de carboidratos e gorduras, auxiliando na perda de peso e evitando picos de glicose no sangue.

Esta semente também é rica em potássio, ferro, vitamina A, vitamina E e vitaminas do complexo B, principalmente a B12 e a B3. O seu alto teor de potássio ajuda no controle da pressão arterial.

A vitamina E, por ser antioxidante, ajuda no retardo do envelhecimento e evita danos aos tecidos, e a vitamina A previne doenças como a degeneração macular. Além disso, o ferro e a vitamina B12 são fundamentais na prevenção de anemias.

2. Semente de girassol

Assim como a semente de abóbora, a semente de girassol é uma ótima fonte de vitaminas A e E, além de conter também uma quantidade considerável de fibras, apresentando os mesmos benefícios citados anteriormente.

Além disso, esta semente apresenta altos teores dos minerais magnésio e selênio. O magnésio é responsável pelo relaxamento dos nervos, contribuindo para a descontração dos músculos e vasos sanguíneos, e o selênio é fundamental para diversos processos fisiológicos, como a desintoxicação do organismo e a produção de hormônios da tireoide. O selênio ajuda a minimizar indiretamente as cólicas menstruais e os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM), pois ele atua na produção dos hormônios da tireoide, que controlam, além de outras funções, o ciclo menstrual.

3. Chia

As sementes de chia são também ótimas fontes de proteína e fibras, além de conterem minerais como o cálcio, fósforo, ferro, magnésio e potássio, e vitaminas do complexo B.

Porém, a principal propriedade da chia é a formação de uma espécie de gel quando em contato com algum líquido, devido às fibras que apresentam. O gel formado no trato gastrointestinal promove saciedade, ajudando na redução da ingestão alimentar e, consequentemente, na perda de peso.

Além disso, este tipo de semente apresenta ácido cafeico e clorogênico, que são antioxidantes e, dessa forma, atuam também no combate ao envelhecimento e dano aos tecidos do corpo.

4. Linhaça

A linhaça é famosa por conter altos teores de ômega 3 e 6, que são gorduras poli-insaturadas, apresentando diversos benefícios à saúde, principalmente em relação à prevenção de doenças cardiovasculares.

Isso acontece porque estas gorduras boas, como são chamadas, atuam na redução do colesterol LDL e aumento do colesterol HDL. Além disso, o ômega 3 apresenta ação anti-inflamatória no organismo.

A linhaça também promove saciedade e ajuda no trânsito intestinal, devido à presença das fibras.

5. Gergelim

A semente de gergelim é uma ótima fonte de minerais como o cálcio, fósforo e ferro, vitaminas do complexo B, vitamina E, fibras, proteínas e ácidos graxos insaturados, tendo propriedades antioxidantes e anticancerígenas.

Além disso, o gergelim também tem fitoesteróis, que ajudam no controle do colesterol LDL, pois, por terem estrutura parecida com o colesterol, diminuem a produção endógena de colesterol.

Portanto, devido aos nutrientes que apresentam, as sementes apresentam diversos benefícios à saúde, sendo recomendada a sua inserção diária na alimentação tanto para pessoas saudáveis, como forma de prevenção, como para obesos e diabéticos, por exemplo.

dalcia klimaczewski sidebar

Dalcia Klimaczewski

24 anos, comunicóloga e graduanda em Nutrição pela Universidade Federal do Paraná. Adepta à nutrição comportamental, acredita que a saúde e o bem-estar são consequências do equilíbrio entre o corpo e a mente.


DEIXE SEU COMENTÁRIO