Oleaginosas podem prolongar a vida, diz estudo

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Oleaginosas podem prolongar a vida, diz estudo

20 de janeiro de 2017
Equipe Geração Fit

oleaginosas

Oleaginosas: um estudo realizado por cientistas norte-americanos, concluiu que quem consome regularmente tende a viver mais.

O estudo monitorou cerca de 120 mil pessoas durante três décadas e constatou que aqueles que consumiam oleaginosas, como nozes, amêndoas e avelãs, uma vez por semana, mostraram ser 11% menos propensas a morrer durante a pesquisa do que aqueles que não consumiam.

O consumo de até quatro porções semanais foi associado a uma redução de 13% no número de mortes, e os participantes que comiam um punhado de oleaginosas diariamente reduziram em um quinto a taxa de mortalidade durante o estudo.

O estudo também concluiu que, no geral, pessoas que consomem elas são também as mesmas que praticam atividade física de forma regular.

Mesmo ao levar esse fato em consideração durante o estudo, os pesquisadores reconheceram que isso não elimina das conclusões do estudo todas as diferenças existentes entre aquele que sempre consome as oleaginosas e aqueles que não.

Para os pesquisadores, é improvável que o fator estilo de vida tenha influência suficiente para alterar as conclusões do estudo. Para eles, as oleaginosas, de fato, parecem colaborar para a redução dos níveis de colesterol, inflamações e a resistência à insulina.

Apesar dos resultados animadores para os consumidores de oleaginosas, a British Heart Foundation, uma ONG britânica que faz pesquisas e campanhas de conscientização sobre doenças cardíacas, diz que são necessários mais estudos para comprovar a relação entre vida longa e consumo das oleaginosas.

Equipe geração fit

Nós ajudamos mulheres a atingir uma vida mais plena e saudável, através de conteúdo responsável e de alta qualidade, sobre os mais diversos temas ligados às áreas de Nutrição e Atividade Física.


DEIXE SEU COMENTÁRIO