Perigos da gordura hidrogenada do sorvete

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Perigos da gordura hidrogenada do sorvete

15 de março de 2017
Dalcia Klimaczewski
(Estudante de Nutrição)

gordura hidrogenada

Se você observar o rótulo da maioria dos sorvetes, verá que na lista de ingredientes encontra-se o termo gordura hidrogenada, ou algum de seus sinônimos, como gordura vegetal. Mas você sabe o que é a gordura hidrogenada do sorvete?

A gordura hidrogenada é resultante de um processo industrial de hidrogenação que transforma óleos vegetais líquidos em gorduras sólidas, que são mais fáceis de manipular, estocar, espalhar e armazenar.

No sorvete, ela é responsável por conferir a sua textura macia e cremosa, com a qual estamos tão habituados.

Como consequência desse processo, a gordura hidrogenada do sorvete torna-se uma das principais fontes de gordura trans, que são prejudiciais à saúde.

Como a gordura hidrogenada do sorvete afeta minha saúde?

Estudos mostram que a gordura hidrogenada afeta as taxas de colesterol do organismo, aumentando os níveis de LDL, conhecido como o colesterol ruim, e diminuindo os níveis de HDL, o colesterol bom.

O aumento de LDL está relacionado com à incidência de doenças cardiovasculares, como a aterosclerose e ataques cardíacos.

Além disso, o seu consumo pode aumentar o número de biomarcadores inflamatórios (pró-inflamatório) que, a longo prazo, podem desencadear doenças crônicas não transmissíveis, como a diabetes e a obesidade, devido à intensa ativação do sistema imune.

Cuidado: ela não está só no sorvete

Além do sorvete, ela pode ser encontrada na maioria dos produtos industrializados, como barras de chocolate, batata congelada, salgadinhos de pacote, biscoitos, molhos prontos para salada, pipoca de micro-ondas, sopas enlatadas, margarina, entre outros.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o consumo diário é de 1% do valor energético total. Assim, em uma dieta de 2000 kcal, o recomendado seria consumir em média 2 g de gordura hidrogenada por dia.

O problema é que a maioria dos produtos industrializados ultrapassam a quantidade recomendada e, além disso, há a possibilidade de a pessoa consumir mais de um produto desses por dia, somando uma alta ingestão de gordura hidrogenada ao fim do dia.

Como evitar a gordura hidrogenada

Para evitar os malefícios à saúde, causados pela gordura hidrogenada, prefira sempre os alimentos menos processados na sua alimentação. Quanto mais próximos da terra, mais benefícios os alimentos terão a lhe oferecer.

E se você não resiste ao sorvete, tente fazer preparações caseiras à base de banana congelada junto com outras frutas. Assim você consegue reduzir o consumo de gordura hidrogenada e, ao mesmo, tempo o de açúcar.

dalcia klimaczewski sidebar

Dalcia Klimaczewski

24 anos, comunicóloga e graduanda em Nutrição pela Universidade Federal do Paraná. Adepta à nutrição comportamental, acredita que a saúde e o bem-estar são consequências do equilíbrio entre o corpo e a mente.


DEIXE SEU COMENTÁRIO