Dieta Ortomolecular

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!


Dieta Ortomolecular

2 de maio de 2019
Equipe Geração Fit

dieta ortomolecular

Dieta ortomolecular: saiba o que é, cardápio e como fazer.

A dieta ortomolecular foi desenvolvida pelo químico americano Linus Pauling. O objetivo dessa dieta é restaurar o equilíbrio do organismo através da ingestão de alimentos.

A dieta ortomolecular é baseada, principalmente, no equilíbrio de vitaminas e minerais no organismo para um corpo saudável, manutenção e/ou perda de peso, além de prevenir o envelhecimento.

Dieta Ortomolecular: como funciona?

Quem deseja seguir essa dieta, deverá consultar um médico, que solicitará um mineralograma capilar, que é um exame feito nos fios de cabelo e um exame de sangue para constatar quais vitaminas e aminoácidos estão em falta. Após analisar os resultados desses exames, o médico prescreverá fórmulas manipuladas para que haja equilíbrio no seu organismo.

Além disso, essa dieta substitui os alimentos industrializados por alimentos in natura, carboidratos refinados pelos integrais, leites e derivados integrais por desnatados, e carnes vermelhas por aves sem pele, peixes e clara de ovo.

Portanto, a dieta ortomolecular visa a prevenção e cura de doenças a partir de doses de vitaminas, aminoácidos, minerais e demais substâncias. Alguns dos exemplos de tratamentos ortomoleculares mais conhecidos são a injeção de insulina para tratamento de diabetes; e prevenção de bócio com iodo.

Alimentos permitidos no cardápio

Apesar da variedade alimentar ser ampla, a ortomolecular tem restrições que vão desde o cultivo até o modo de preparo dos pratos. Alguns dos alimentos permitidos são:

* Frutas e verduras orgânicas
* Proteína animal – o mais orgânica possível, livre de conservantes
* Farinha somente integral

Alimentos proibidos no cardápio

O cardápio da dieta ortomolecular pode variar de pessoa para pessoa. Porém, em geral, costuma-se cortar:

– Leite
-Manteiga
-Margarina
-Produtos industrializados – sucos, sopas, caldos, enlatados
-Bebidas alcoólicas
-Adoçante – permitido apenas para diabéticos
-Carne vermelha – somente carne vermelha magra é liberada

Resultados esperados

Ao seguir as recomendações de um nutricionista, o emagrecimento será um processo natural. Afinal, uma dieta equilibrada – rica em alimentos frescos, integrais, orgânicos e funcionais – permite com que o organismo entre em um processo de desintoxicação e eliminação de toxinas acumuladas durante anos de abuso alimentar.

Essa dieta busca fazer com que o corpo saia de um ciclo vicioso, estimulado por alimentos ultraprocessados, refinados, gordurosos, com muito sal, açúcar, corantes, conservantes, aditivos e outros elementos sintéticos, além de agrotóxicos e defensivos agrícolas. A dieta ortomolecular trás bons resultados, ainda mais se alinhada com uma melhor qualidade de vida.

Dieta Ortomolecular e Suplementação

Não é uma regra, mas pode ser que o nutricionista te recomende suplementações alimentares na dieta ortomolecular.

Os suplementos têm como objetivo manter as taxas de nutrientes em dia e brecar os radicais livres (substâncias formadas pelo próprio organismo e que podem ser prejudiciais quando em excesso).

Equipe geração fit

Nós ajudamos mulheres a atingir uma vida mais plena e saudável, através de conteúdo responsável e de alta qualidade, sobre os mais diversos temas ligados às áreas de Nutrição e Atividade Física.


DEIXE SEU COMENTÁRIO