Tudo o que você precisa saber sobre a cafeína em cápsulas

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!

Tudo o que você precisa saber sobre a cafeína em cápsulas

9 de maio de 2017
Equipe Geração Fit

cafeína em capsulas

Cafeína em cápsulas? Parece uma apresentação diferente para essa substância, afinal, quando pensamos em cafeína a primeira palavra que vem na mente é: café. Mas não é somente nessa bebida que a encontramos.

De acordo com a Food and Drug Administration, cerca de 90% da população mundial ingere algum tipo de cafeína.

É uma substância estimulante do sistema nervoso central encontrada em sementes, frutos ou folhas, de onde é extraída e se transforma em alimentos ou bebidas como o conhecido café.

Também está presente no chá preto, mate ou verde, guaraná, chocolate, bebidas a base de cola e bebidas energéticas.

De forma industrial, é comercializada em tablete, comprimido, pó, gel, líquido, cápsula ou barra.

As cápsulas representam uma maneira interessante de consumir uma dose precisa e de formulação mais pura, então vamos desvendar seus mistérios.

Cafeína em cápsulas: para que serve?

cafeína em cápsulas para que serve

Esse composto químico, que é absorvido e metabolizado pelo fígado, age no organismo permitindo que substâncias estimulantes sejam produzidas e liberadas, tendo ação energética.

Além de estimulante mental, permite que o corpo tenha mais disposição, realizando atividades físicas como corrida ou competições de força de maneira mais intensa e duradoura.

O combate à fadiga e o aumento da concentração também representam efeitos positivos.

Estudos comprovam que o consumo de suas cápsulas é capaz de melhorar o rendimento no tempo de endurance durante o exercício, uma vez que economiza glicogênio muscular, favorecendo a obtenção de resultados.

Porém, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), o suplemento de cafeína em cápsulas é um produto destinado exclusivamente para atletas.

Seu uso tem o objetivo de aumentar a resistência em exercícios de longa duração para alguns casos específicos, de preferência com orientação de um profissional.

Como estimulante mental, é observado que com o consumo da cafeína, há uma melhora no sistema nervoso central, córtex cerebral, nos centros modulares e nas áreas relacionadas a agilidade e a velocidade de processar as informações, melhora a ação de neurotransmissores responsáveis pelo humor e bem-estar além de dilatar as vias respiratórias melhorando a respiração.

Cafeína em cápsulas ajuda a definir o corpo: mito ou verdade?

cafeína em cápsulas ajuda a definir o corpo mito ou verdade

Essa substância é considerada termogênica, ou seja, exige mais energia do corpo para ser digerida, aumentando sutilmente o metabolismo corporal.

Ademais, é capaz de estimular a lipólise, fazendo com que o corpo utilize de maneira mais eficiente a gordura como fonte de energia no exercício ao invés do glicogênio muscular.

Nesse sentido, quando consumida com frequência seria capaz de consumir a reserva de gordura do tecido adiposo.

Por outro lado, pesquisas científicas indicam que os efeitos ergogênicos do exercício, aqueles que permitem a intensificação da potência física e mental, desaparecem quando se faz uso das cápsulas quando comparado com indivíduos que não as utilizam, mesmo em casos de suplementação proteica.

Ou seja, esse suplemento é capaz de melhorar o rendimento durante o exercício e pode auxiliar na redução do acúmulo de gordura, mas pode não promover a hipertrofia.

Portanto, caso o indivíduo já possua uma massa muscular constituída, a cafeína em cápsulas pode sim auxiliar na definição muscular. Além do mais, é essencial conciliar o suplemento com a atividade física para que seus efeitos sejam melhor aproveitados.

Se o objetivo é emagrecer e ganhar massa magra, pergunte ao seu nutricionista sobre qual o plano alimentar e eventuais suplementos mais indicados.

Cafeína em capsulas emagrece?

Devido a ação termogênica, a cafeína em cápsulas é capaz de auxiliar no processo de emagrecimento, principalmente, quando age junto com a atividade física.

Sua função diurética pode contribuir para a diminuição dos quilos na balança, mas é importante destacar que, neste caso, o que está sendo perdido é o excesso de líquidos corporais e não gorduras. Porém, esta função pode ser benéfica para quem tem retenção.

Além disso, foi sugerido que este composto pode ser um redutor de apetite, o que pode resultar no consumo diminuído dos alimentos. E não podemos esquecer da importância de se manter uma dieta saudável e equilibrada que abranja todos os grupos alimentares.

Para quem as cápsulas de cafeína são indicadas

para quem as cápsulas de cafeína são indicadas

São indicadas para atletas, profissionais e amadores, com a finalidade de auxiliar no desempenho em exercícios físicos aeróbios de média e longa duração, preferencialmente com orientação de nutricionista ou médico, apesar de não se exigir receita médica para a compra.

Seu uso deve ser uma exceção e não uma regra. Pessoas que praticam atividade física em intensidade leve à moderada, na grande maioria dos casos, já atingem suas necessidades de cafeína através de uma alimentação equilibrada e diversificada, que inclua o consumo de alimentos ricos na substância.

Já aqueles que praticam exercício físico de longa duração, a cafeína é recomendada por melhorar a percepção de dor possibilitando que o treino seja mais duradouro e intenso sem efeitos colaterais.

Essa recomendação vale para todos os praticantes de atividade física, independente se a praticam de forma regular ou esporádica com o objetivo de condicionamento físico, estética, reabilitação, aptidão física ou recreação.

São indicadas para o pré treino a fim de ajudar o corpo a queimar gorduras, gerar energia e garantir uma boa performance durante todo o treino.

Cafeína contra a depressão

Alguns estudos foram feitos para verificar uma possível relação do consumo de cafeína com a prevenção no desenvolvimento da depressão. Foi observado que o composto é capaz de proteger as sinapses cerebrais, melhorando o funcionamento dos neurotransmissores, assim evitando o aparecimento da doença.

Além disso, a cafeína é usada como um tratamento terapêutico, pois, é capaz de diminuir os sintomas depressivos, melhorando o cansaço, hiperirritabilidade e a frustração.

Cafeína contra os sintomas da TPM

A cafeína em cápsulas também é usada por alguns profissionais para tratar os sintomas da TPM. Isto ocorre, pois, seu efeito diurético auxilia diretamente no combate das cólicas menstruais e, principalmente, nos inchaços que são comuns nesse período.

Cafeína contra o Mal de Alzheimer

Um estudo realizado pela Universidade do sul da Flórida constatou que o consumo da cafeína reduz uma proteína chamada beta-amiloide, esta que está presente em grandes concentrações no cérebro de pessoas portadoras do Mal de Alzheimer.

Este foi um passo importante para que outros estudos nesta área sejam feitos e quem sabe em um futuro próximo, a cafeína seja uma possível alternativa no tratamento desta doença melhorando os sintomas de perda de memória.

Outros benefícios da cafeína

Além dos benefícios concedidos aos praticantes de atividades físicas e os citados acima, a cafeína pode ser eficaz em:

  • Proteger o fígado
  • Proteger contra a diabetes
  • Diminuir o risco de câncer
  • Melhorar o aspecto da pele
  • Reduzir o risco de esclerose múltipla
  • Prevenir a ajuda no tratamento da gota
  • Melhorar a saúde do intestino

Contraindicações

As cápsulas são totalmente contraindicadas para crianças, gestantes, mulheres durante a fase de amamentação, pessoas com hipertensão, insuficiência coronariana, deficiência renal, enxaqueca, labirintite, alérgicos a cafeína, hipertireoidismo, insônia, gastrite, osteoporose, ansiedade e outros distúrbios psicológicos.

Cafeína em cápsulas faz mal?

cafeína em cápsulas faz mal

Efeitos nocivos ao corpo podem surgir independe da forma de apresentação, seja em cápsulas ou em produtos alimentícios.

A diferença da cápsula é que há um risco maior de superdosagem, uma vez que são pequenas e fáceis de serem consumidas, além de conter uma alta concentração da substância.

Indivíduos com problemas cardíacos ou com hipertensão arterial precisam ter cautela. Não há evidências de que esse composto químico provoque doenças relacionadas ao coração, porém ela é estimulante e pode aumentar os batimentos cardíacos.

Outro ponto negativo de seu consumo é que o uso prolongado pode interferir na absorção de cálcio, um nutriente essencial para a saúde dos ossos.

Cafeína em cápsulas: efeitos colaterais

cafeína em cápsulas efeitos colaterais

Os efeitos são bem variáveis, porém os riscos que oferecem à saúde são: taquicardia ou palpitações, insônia, ansiedade e perda de apetite, aumento da secreção gástrica, refluxo gastroesofágico e risco de aborto.

Há uma grande variação na quantidade tolerada por cada indivíduo, portanto é importante entender a sensibilidade de cada um.

Quem já sofre de insônia, por exemplo, deve evitar ao máximo seu consumo, principalmente após as 18 horas.

Também possui efeito diurético, podendo aumentar a frequência de micções, causar desidratação e sobrecarga renal a longo prazo.

Quem não costuma ingeri-la pode sentir os efeitos negativos, mesmo em baixa dosagem.

Idade, peso, uso de medicamentos e problemas de saúde podem tornar o individuo mais suscetível.

Os riscos para a saúde geralmente aparecem quando os produtos são consumidos de forma inadequada, mas fique atento aos sinais do seu corpo.

Recomendações de como e quando consumir

recomendações de como e quando consumir

A recomendação diária deve ser orientada com base nas necessidades do atleta, mas como regra geral para indivíduos saudáveis não se deve ultrapassar 400mg de cafeína/dia. Para adolescentes essa quantidade é ainda menor, de 100mg/dia.

Os suplementos para atletas fornecem entre 210 e 420mg por porção. Portanto o ideal é o consumo de 1 a 2 cápsulas pré-exercício se não utilizar outras bebidas a base dessa substância.

Como sua potência máxima de ação no organismo é entre 30 e 60 minutos após o consumo, a indicação é respeitar esse período prévio ao exercício.

Onde encontro a cafeína em cápsulas?

É possível encontrar em farmácias de manipulação, tanto de marcas variadas como as próprias farmácias produzem manipulados prescritos por profissionais da área. Além disso, farmácias comuns, lojas de produtos naturais e de suplementos também vendem este tipo de produto.

Preço das cápsulas de cafeína

O preço destes produtos pode variar de loja para loja, além de marcas, quantidade de cápsulas por embalagem e a miligrama que o produto apresenta. Em um geral, é possível encontrar no mercado produtos que oferecem 200mg e 420 mg.

Interação farmacológica da cafeína

A cafeína é um composto que pode prejudicar a ação de vários medicamentos importantes como a fluoxetina, ciprofloxacino, fluconazol, verapamil e outros com a mesma composição. Por isso, é importante consultar um profissional para que ele prescreva o melhor horário para consumir a cafeína sem prejudicar a ação de outros medicamentos.

Vantagens da cafeína em cápsulas

vantagens da cafeína em cápsulas

Primeiro ponto positivo da cafeína em cápsulas é a praticidade. Desde 2010 o produto pode ser comercializado em lojas de suplementos alimentares, o que antes era proibido.

A substância em cápsula pode ter efeitos potencializados em atletas, sendo uma ótima opção uma vez que possui uma formulação mais pura.

Além do mais, quando consumida encapsulada sabe-se exatamente a quantidade/porção, sendo mais fácil evitar superdosagem e efeitos colaterais.

Já em alimentos ou bebidas caseiras, essa contagem é bem mais complexa, uma vez que há uma grande variação.

Por exemplo, cada xícara de café (150ml) tem de 60 a 150mg de cafeína, portanto a dose máxima pode ser de 6,5 a 2,5 xícaras/dia. Para os energéticos a regra é semelhante, variando de 80 a 160mg/lata.

Bebidas como refrigerantes, chás industrializados e outras que alegam ser rica em cafeína, possuem a desvantagem de conter alto teor de açúcar ou adoçante na composição, a fim de deixar o produto com o sabor mais agradável, portanto, já não é considerado uma boa opção para quem busca melhorar a performance e principalmente emagrecer.

Nesses casos seria necessário ler os rótulos dos produtos e ter atitudes bem mais cuidadosas.

Desvantagens da cafeína em cápsulas

desvantagens da cafeína em cápsulas

Como as dosagens nas cápsulas costumam ser altas, para indivíduos muito sensíveis há o risco de efeitos colaterais, principalmente quando utilizados antes de exercícios e treinos intensos, que podem ficar prejudicados.

Por exemplo, já se imaginou competindo em uma maratona aquática e sentir taquicardia? Se o coração já está sendo exigido pelo exercício, esse efeito poderia atrapalhar o desempenho do atleta.

Outra desvantagem é que, na opção pela cafeína em cápsulas há a necessidade de se restringir as bebidas estimulantes e alimentos contendo cafeína para que não se ultrapasse os limites recomendados, uma vez que a maioria das cápsulas contém em média 300mg.

Legislação

legislação

A legislação que vigora sobre esses suplementos é o Regulamento Técnico sobre Alimentos para Atletas, aprovado pela RDC n. 18/2010 da ANVISA.

Ele orienta as informações que devem conter nos rótulos e exige que atendam aos seguintes requisitos: o produto deve fornecer entre 210 e 420mg de cafeína/porção; sua formulação deve ter um teor mínimo de 98,5% de 1,3,7-trimetilxantina; não pode ser adicionado de nutrientes e de outros não nutrientes.

Os rótulos de cafeína em cápsulas não podem conter: imagens e/ou expressões que induzam o consumidor a engano quanto a propriedades e/ou efeitos que não possam ser demonstrados referentes a perda de peso, ganho ou definição de massa muscular; imagens e/ou expressões que façam referências a hormônios e outras substâncias farmacológicas e/ou do metabolismo; as expressões: “anabolizantes”, “hipertrofia muscular”, “massa muscular”, “queima de gorduras”, “aumento da capacidade sexual”, “anabólico” ou equivalentes.

Pode-se adicionar ingredientes como guaraná em pó nas formulações desde que atendam aos requisitos de dosagem e teor da substância.

A quem consome as cápsulas, cabe atentar-se se o produto escolhido está dentro das normas exigidas.

Conclusão

cafeína em cápsulas pode auxiliar na performance esportiva, por reduzir fadiga e aumentar a disposição. Além destes benefícios, ela é capaz de atuar em reações no organismo prevenindo várias doenças.

A tolerância à substância varia de pessoa para pessoa, podendo gerar efeitos colaterais como taquicardia, insônia, ansiedade, perda de apetite, refluxo e etc.

É importante salientar que, apesar de não exigir prescrição médica, as cápsulas devem ser orientadas por médico ou nutricionista para que haja uma adequação das quantidades e o consumo seja seguro e eficaz.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos Relacionados