Anemia ferropriva: como a perda excessiva de sangue na menstruação pode causar o problema e o que fazer para prevenir e solucionar

Receba dicas exclusivas sobre nutrição, atividade física e bem-estar. Cadastre seu melhor e-mail ao lado (é grátis)!


Anemia ferropriva: como a perda excessiva de sangue na menstruação pode causar o problema e o que fazer para prevenir e solucionar

14 de maio de 2019
Ana Carolina Rocha (CRN3 - 48025)
Nutricionista

anemia ferropriva

Anemia Ferropriva: cansaço, palidez, falta de apetite… sintomas clássicos da anemia, que é uma das deficiências nutricionais mais comuns na população.

É comum associarmos a anemia ferropriva somente aos hábitos alimentares, no entanto, outras causas, como a menstruação, também devem ser levadas em conta na hora do diagnóstico.

Hoje entenderemos um pouco mais sore essa doença e como fazer um tratamento adequado.

Anemia: o que é?

A Organização Mundial da Saúde define a anemia como uma doença em que ocorre baixa concentração sanguínea de hemoglobina tornando-se insuficiente para atender as necessidades fisiológicas.

A principal função da hemoglobina é o transporte de oxigênio no corpo e também transporte de parte do dióxido de carbono, sendo assim, tem ligação direta com a nossa respiração e bom funcionamento das células do corpo.

A anemia pode ser causada por diversos fatores, sendo a mais conhecida pela deficiência de ferro. Mas, também a deficiência de outros micronutrientes, perdas sanguíneas, outras doenças e, até mesmo, o uso de determinados medicamentos causam redução na absorção de ferro da alimentação

Anemia: deficiência nutricional

As formas de anemia relacionadas à deficiência de nutrientes são:

Anemia Megaloblástica e Anemia de Fanconi

Causada pela deficiência de vitamina B12 ou B9, ela aumenta o tamanho dos glóbulos vermelhos e diminui a quantidade dos glóbulos brancos e plaquetas no sangue.

Esses tipos de anemia são preocupação para vegetarianos que não fazem adequado acompanhamento nutricional e não se preocupam com o balanço de nutrientes da dieta, sendo que a maior fonte de vitamina B12 da dieta vem de alimentos de origem animal.

Anemia Perniciosa

Também causada por deficiência de B12, mas diferente da Anemia Megaloblástica e a de Fanconi, esse tipo de anemia é causado por um problema na absorção natural de vitamina 12 pelo corpo, sendo que o consumo de B12 pela alimentação não melhora o quadro do paciente.

Anemia Ferropriva

Causada pelo baixo consumo de ferro através da alimentação, redução da absorção de ferro pelo corpo ou pela perda de ferro sanguíneo causado por perda de sangue (hemorragia ou menstruação).

Anemia Ferropriva: sintomas

Os sintomas da anemia ferropriva variam conforme o estágio da deficiência nutricional e, se ele está ou não associado a outras doenças. Há de se considerar que muitos pacientes com anemia são assintomáticos, o que colabora para o tratamento tardio da doença. 

No entanto, os sintomas mais comuns são: fadiga crônica, desânimo, cansaço a pequenos esforços, apatia, palidez da pele e da mucosa (é comum fazer o teste olhando a cor da mucosa dos olhos, que ficam descoradas), palpitações, taquicardia, tonturas, sensação de desmaio, falta de memória, dor de cabeça, dor nas pernas, irritabilidade, queda de cabelo, unhas fracas e quebradiças, falta de apetite, dor na língua, redução da saliva e, em alguns casos específicos, a pessoa pode desenvolver geofagia (vontade incontrolável de comer terra), como uma forma instintiva de se suprir à necessidade de ferro.

Esses sintomas são bem semelhantes para diversos tipos de deficiência nutricionais. Portanto, é importante consultar um profissional da saúde que vai solicitar exames necessários para identificar a causa e o melhor tratamento para seu problema.

Ingestão diária de ferro recomendada

A anemia é uma doença com maior prevalência em mulheres, devido a menstruação, quando ocorre uma perda do sangue e, junto com ele, parte do seu estoque de ferro. 

Por este motivo, as recomendações diárias de ferro são diferentes conforme o gênero, idade e estilo de vida:

Mulheres 19-50 anos: 18mg, se for vegetariana: 32,4mg

Mulheres acima de 50 anos: 8mg, se for vegetariano: 14,4mg

Homens acima de 19 anos: 8mg, se for vegetariano: 14,4mg

Gestantes e nutrizes ainda têm recomendações específicas que não serão abordadas neste texto.

Anemia Ferropriva e menstruação

Quando a menstruação é mencionada como uma das causas da anemia ferropriva, não é motivo para preocupação para todas as mulheres, pois nem toda menstruação levará à um quadro anêmico. 

Menstruação é a descamação mensal das paredes internas do útero quando não há fecundação, na forma de um sangramento.

A intensidade desse sangramento varia para cada mulher, sendo que uma quantia normal do fluxo é de aproximadamente 30 a 50ml, podendo chegar a 80ml.

Somente mulheres com fluxo intenso tem chances de desenvolver anemia devido à menstruação, pois podem estar com um quadro de menorragia (sangramento uterino anormal). As principais características de um fluxo intenso são:

– Fluxo com mais de 80ml de sangue, sendo que 120ml por período já é considerado alarmante para o desenvolvimento da anemia

– Presença de coágulos na menstruação

– Mais de sete dias de duração do período menstrual

– Ciclos menstruais curtos, com intervalores menores que 24 dias

Caso seu ciclo menstrual apresente essas características, note se também está apresentando os sintomas da anemia e procure ajuda profissional. É importante consultar um médico antes de iniciar qualquer suplementação de ferro.

Como saber quantos ml minha menstruação tem? A forma mais eficaz é fazer o uso de um coletor menstrual, que muitas vezes possui graduação, e que não irá absorver o sangue. Mas, o ginecologista consegue informar se o fluxo está normal ou intenso a partir do número de absorvente e tempo de troca utilizados durante o período menstrual.

Felizmente, a anemia provocada pela menstruação não é um caso frequente, sendo que é mais comum em meninas que estão prestes a ter sua primeira menstruação, pois seu corpo, para se adaptar à nova fase da vida, precisa elevar à quantidade de ferro no sangue para que não tenha anemia com as primeiras perdas de sangue pela menstruação. Nesse período da adolescente é importante manter a quantidade de ferro da alimentação elevada para suprir à nova necessidade.

Anemia Ferropriva: prevenção

anemia ferropriva prevenção

Quando falamos de uma deficiência nutricional, a melhor abordagem que podemos adotar é a prevenção, que é feita através de hábitos alimentares equilibrados nutricionalmente.

Mas, por que a prevenção é importante? Porque a deficiência nutricional se instala após gastarmos nossas reservas de nutrientes que temos no corpo. Ou seja, a deficiência é um processo que ocorre lentamente, a não ser em casos específicos, que estão relacionados a uma má alimentação ou absorção de nutrientes por um longo período de tempo.

Sendo assim é essencial manter um prato colorido e nutricionalmente equilibrado! Claro que opções de suplementos alimentares estão disponíveis para complementar possíveis desequilíbrios nutricionais. Mas, essa alternativa deve ser utilizada somente quando necessário e, sempre com acompanhamento de um profissional da saúde.

Para mulheres em idade fértil e com tendência a sangramento excessivo, a suplementação alimentar de ferro através de capsulas é uma alternativa de complementação da dieta.

Anemia Ferropriva: grupos de risco

Existem grupos populacionais mais vulneráveis a desenvolverem anemia, que são: crianças, adolescentes em fase de crescimento, mulheres em idade fértil, idosos, pessoas que sofreram grande perda de sangue e pessoas que realizaram cirurgias para redução de estômago. 

Mesmo assim qualquer pessoa pode desenvolver anemia ferropriva visto que é uma deficiência nutricional que também está ligada à má alimentação e absorção de ferro.

Anemia Ferropriva: tratamento nutricional

A anemia é uma doença que se desenvolve lentamente, depois de esgotadas as reservas de ferro no corpo e na medula óssea, por este motivo o tratamento não pode ser feito unicamente através da alimentação. No entanto, como forma de prevenção para casos de risco, é importante ficar atento sobre o nível de consumo e absorção de ferro da dieta.

As principais fontes de ferro na alimentação são: carne vermelha, miúdos, gema de ovo, peixes, beterraba, leguminosas, folhas verde-escuras (como espinafre e brócolis), semente torrada de gergelim e frutas secas. 

Além do consumo de ferro, há maneiras de melhorar a absorção desse nutriente pelo organismo nas principais refeições que consumimos ferro (almoço e jantar): 

– Evitar o consumo de alimentos ricos em cafeína, como refrigerantes, chás, café e chimarrão;

– Evite o consumo de leite e derivados próximo ou junto da refeição;

– Reduzir fitatos: farelos de cereais integrais e feijão são fontes de fitatos, para reduzir seus efeitos sobre a absorção de ferro, evite o consumo de cereais nas refeições e deixe o feijão de molho em água antes de cozinha-lo (e descarte a água do molho);

– Incluir alimentos fontes de vitamina C nas refeições por exemplo laranja, acerola, goiaba, morango, limão, abacaxi, pimentão, tomate, rabanete, repolho, brócolis, salsa, moranga;

Anemia Ferropriva: tratamento medicamentos

anemia ferropriva tratamento

Antes de iniciar qualquer tipo de tratamento devemos identificar a causa a anemia e trata-la, seja por alimentação, menorragia ou qualquer outra.

Após este procedimento inicial, o tratamento medicamentoso consiste em uma suplementação de ferro, que preferencialmente é feita por via oral – mas, que, por vezes, pode ser utilizada via intravenosa (diretamente para o sangue), tudo vai depender do quadro clínico do paciente.

A suplementação de ferro deve ser indicada pelo médico, e não comprada diretamente na farmácia, pois ele irá identificar a dose ideal que o paciente necessita para se recuperar.

Os suplementos vitamínicos e minerais disponíveis em lojas de suplementos alimentares e farmácia sem receita médica atendem no máximo a 100% da ingestão diária recomendada de nutrientes e são indicados somente para indivíduos saudáveis.

Quando estamos com anemia, nossos estoques de ferro estão baixos, o que quer dizer que precisamos de uma dose maior que a de 100% para podermos nos reestabelecer, e esse tipo de suplemento é somente vendido com prescrição médica.

O tempo do tratamento também é algo importante! A suplementação de ferro é feita por longos períodos para garantir o aporte do mineral e manter os estoques internos. Portanto, é preciso seguir à risca a indicação de tempo de uso do suplemento conforme as orientações médicas, mesmo após os exames de sangue de ferro apresentarem resultados normais novamente.

Infelizmente a adesão ao tratamento medicamentoso com suplementação oral é baixa, pois o suplemento de ferro deixa gosto residual metálico na boca e há muitos casos de desconforto gástrico com o uso constante dele, como azia e refluxo.

Caso apresente dificuldade de continuar o tratamento consulte seu médico antes de desistir, para que ele lhe indique novas alternativas ao tratamento.

Conclusão

A anemia é uma doença que pode ser causada por diversos fatores, sejam nutricionais ou como consequência secundária à outros problemas de saúde, como a menorragia.

Por ser uma doenças muitas vezes silenciosa, ou seja, sem apresentar sintomas, é importante que a alimentação seja balanceada e supra a necessidade de ingestão diária de ferro, que varia conforme gênero, idade e condições específicas.

A prevenção, quando falamos de deficiências nutricionais, é muito importante e se baseia em uma alimentação nutricionalmente adequada. Caso tenha dúvidas sobre como seria o melhor balanço nutricional para suas necessidades, procure um nutricionista.

Nem toda mulher está sujeita à anemia por causa da menstruação, no entanto, a qualquer sinal de alteração no fluxo menstrual e, principalmente se associado com os sintomas descritos para anemia, procure um médico.

Apesar da dificuldade de adesão ao tratamento medicamentoso, sempre comunique o médico antes de fazer alguma alteração em seu tratamento, para que ele possa lhe apresentar alternativas.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos Relacionados